O Centro Social da Paróquia de S. Salvador de Grijó é uma instituição que está ao serviço da comunidade através das várias respostas sociais que desenvolve desde a sua fundação em 23 de dezembro de 1983.

 

A atividade social teve início nas instalações cedidas pela paróquia, com o Centro de Dia em 1998 e, logo de seguida o Serviço de Apoio Domiciliário. Cada uma destas respostas sociais tem a capacidade de apoiar 40 utentes, prestando vários serviços, designadamente: alimentação, higiene pessoal, tratamento de roupa, transporte, acompanhamento ao exterior e atividades de animação sócio cultural.

Em 2004, a instituição alargou a sua intervenção com a abertura do Gabinete de Apoio à Família, serviço que presta apoio psicológico através da avaliação e consulta dirigidas a crianças e adultos. No ano seguinte, iniciou o Serviço de Rendimento Social de Inserção, o qual auxilia 440 famílias na criação de condições de autonomia e inserção social e profissional.

Já no ano de 2012 iniciou-se a construção de uma Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, obra notável que ainda se encontra em desenvolvimento. Este projeto tem-se viabilizado graças aos contributos de várias entidades, empresas e amigos da instituição. Foi projetado para dar resposta a 42 utentes, no entanto, de acordo com a nova legislação poderá apoiar até 60.

Quando o Município de Vila Nova de Gaia avançou com o programa Gai@aprende+, o Centro Social tornou-se entidade parceira e coordenadora local a partir do ano letivo 2014/2015. Este é um projeto que se caracteriza pela dinamização de atividades de animação socioeducativa enquanto componente de apoio à família nas escolas em horário não letivo e em período de férias escolares. Contam com a frequência no presente ano letivo de 400 alunos.

Em 2016, iniciou o Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social que assegura o acompanhamento de famílias e de pessoas individuais em situação de vulnerabilidade, exclusão e/ou situações de emergência social. Desde que iniciou atividade, este serviço já analisou cerca de 600 agregados familiares.

Estas respostas sociais têm uma abrangência geográfica bastante mais extensa do que a freguesia de Grijó, estando presentes também em Sermonde, São Félix da Marinha, Perosinho, Serzedo, Seixezelo e Arcozelo.

Ao longo dos anos, a instituição tem recorrido, com frequência, a ações de angariação de fundos organizadas com o intuito de permitir a sustentabilidade dos serviços já em funcionamento e o desenvolvimento de outros igualmente importantes para toda a comunidade, como é o caso da conclusão e abertura do ERPI que até ao momento absorveu mais de dois milhões de euros.

O Centro Social da Paróquia de S. Salvador de Grijó tem realizado um trabalho notável até à data e só pode continuar a fazê-lo com o apoio e generosidade de todos os que a possam prestar, pois só assim é possível colmatar as necessidades dos mais carenciados.

Partilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone