O Café do Rio é um bar-esplanada que toma lugar no privilegiado Parque Urbano Sara Moreira em Burgães, Santo Tirso. Destaca-se pela sua extensa esplanada inserida na beleza natural do parque tirsense e ainda, pela oferta de um leque alargado de atividades de animação cultural, servindo a sociedade com momentos de lazer em contacto com o meio ambiente.

A história do projeto Café do Rio remonta ao dia 9 de junho de 2007, quando acontece a inauguração do espaço que veio dar vida ao emblemático Parque Urbano tirsense, pela mão do empresário Pedro Costa, dois anos após tomar conhecimento do sítio que se revelaria um dos seus maiores desafios. “Este espaço inserido no meio urbano, foi estreado no dia 5 de outubro de 2005, num momento que eu pude presenciar a partir de um dos meus projetos, o Solar S. Bento, que brevemente será um hotel de 2 estrelas, e considerei bastante interessante contudo um pouco isolado devido à falta de acessibilidades. Na altura, senti que seria uma grande aposta e comuniquei ao presidente da Câmara a minha pretensão, concorri a Concurso Público e consegui. Na verdade, fui o único a acreditar, tanto a nível social como pessoal, mas a minha visão em conjunto com a minha teimosia, resultou”.

No entanto, 11 anos se passaram e o Café do Rio tem contribuído para o sucesso do Parque Urbano Sara Moreira, através de animação cultural, eventos desportivos e apoios constantes a nível social contando com parcerias com a CAID, Liga dos Amigos do Hospital de Santo Tirso e a Cruz Vermelha, entre outras parcerias de forma a ser uma constante a dinamização do Parque em conjunto com o Café do Rio e a Proxima Nature Adventures.

A entreajuda, as respostas às necessidades coletivas bem como a prestação de um serviço completo ao cliente fazem parte das máximas da casa como refere o gerente. “À medida que vamos crescendo, também gostamos que Santo Tirso cresça… são os comerciantes os motores de arranque das regiões e por isso há que pensar em todos. Gosto de me associar a várias causas… por exemplo, este ano estamos a dedicar-nos às crianças. Estamos presentes no projeto ‘Mimar’ e no ‘O ciclismo vai à Escola’, em conjunto com a Câmara Municipal de Santo Tirso, a Federação Portuguesa de Ciclismo  e Proxima Nature Adventure com o intuito de ensinar as crianças a andar de bicicleta entre outras atividades. No ano passado, acolhemos cerca de 65 eventos dos quais 20 foram organizados por nós”.

Para além da entrega e dedicação ao próximo, o experiente empresário que cresceu no ceio do ramo da hotelaria, assume uma forte consciência da importância do papel do cliente que é o foco dos seus espaços como garante Pedro  Costa. “Numa primeira instância reforço o laço humano, acho que é fundamental existir simpatia, atenção e dedicação. Tudo o que acontece no Café do Rio é em prol do cliente… Desde noite da comédia, karaoke, danças, música ao vivo… há sempre um momento para celebrar, por exemplo uma vez que o Mundial está a acontecer criamos uma fun-zone que consegue albergar cerca de 2000 pessoas e é fantástico sentir essa ligação e sentir o retorno na satisfação do cliente. Para além disso, faço questão de saciar todas as faltas. Neste momento tenho o ‘Café do Rio’, a gelataria ‘All’amore’, a Proxima Nature Adventure uma empresa de animação turística e produção de eventos, concessão da Praia Urbana de Santo Tirso  e o ‘Solar S. Bento’… Basicamente são negócios complementares que potencializam a região”.

Ainda em conversa com a nossa revista, o gestor ‘levanta o véu’ dos projetos que se avizinham num futuro próximo e sugere ainda algumas apostas que poderiam ser feitas no concelho. “Futuramente, prevemos que seja a curto prazo um empreendimento turístico com hotel com bungalows e piscinas de recreio e diversão ao ar livre abertas ao público. Devemos aproveitar que somos uma zona próxima do Porto e criar estruturas que aguentem com o fluxo turístico pois temos imensos monumentos religiosos como o Mosteiro de São Bento e o Monte da Assunção e fazer-nos valer disso. Claro, que tudo tem um custo associado, mas se todos os negociantes começaram a inovar os seus estabelecimentos e a dinamizar a região, todos beneficiamos”.

Como balanço de quase duas década de lutas, desafios e conquistas, o empresário sente-se feliz pela aposta que levou à vante e acima de tudo por cooperar numa área que é o oposto de todas as outras: a hotelaria. Assim, Pedro Costa refere: “a hotelaria é um ramo muito dinâmico, podemos ser criativos e acima de tudo é união. Para mim, não existe concorrência. Existe parcerias. O sol nasce para todos, por isso tudo o que for para desenvolver a região independentemente do ramo que seja, acho ótimo. O que realmente importa é responder às necessidades e acima de tudo valorizar o que deve ser e não pelo valor monetário que isso acarreta. Devemos fazer o que gostamos… e eu gosto do que faço”.

 

Partilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone