As gravuras rupestres de Vila Nova de Foz Côa trouxeram às aldeias de Castelo Melhor e Orgal a visibilidade e afluência de que estas nunca pensaram. Uma das portas de entrada no Parque Arqueológico do Vale do Côa situa-se precisamente na aldeia de Castelo Melhor que, ao descer para o Vale do Côa, deslumbra os turistas ao exibir as gravuras rupestres do Paleolítico Superior, seguida da indispensável visita à aldeia de Orgal onde se encontram vestígios de gravuras de Idade do Ferro. Em entrevista à Portugal em Destaque, José Fernandes Paulo, presidente da Junta de Freguesia de Castelo Melhor e Orgal, aponta as vantagens de governar uma aldeia turística sem nunca esquecer o bem estar da população residente. 

Numa conversa descontraída, José Fernandes Paulo, começa por referir que vai fazendo “as obras à medida que chega o financiamento e a população vai necessitando. Para já, precisamos de construir uns lavabos públicos junto à Capela da Nossa Senhora dos Remédios, para servir a população e quem nos visita, principalmente nos dias festivos”. No Arcanjo Gabriel, bem no alto da aldeia, “queremos fazer um espaço para a banda poder atuar na segunda feira de Páscoa, de forma a melhor receber a procissão, sempre acompanhada pelos fregueses. Na realidade, o nosso padroeiro é o Santíssimo Sacramento, ou seja, não existe uma materialização deste santo, logo, adotámos o Arcanjo Gabriel e a Nossa Senhora de Fátima como padroeiros. Em honra deles vamos fazer umas Alminhas, junto ao cruzamento que dá acesso a Castelo Melhor e outras Alminhas com a Nossa Senhora dos Remédios, logo à entrada de Orgal, que é a padroeira dessa aldeia”, esclarece o presidente.

A maioria da população das freguesias de Castelo Melhor e Orgal está emigrada em França. “Voltam no verão para passar uns dias com a família mas logo regressam às suas vidas. Efetivamente, temos cerca de 175 pessoas a habitar as duas aldeias que são apoiadas pelo Centro de Dia, que funciona entre as 9 e as 19 horas, para a população poder ir almoçar e conviver uns com os outros, principalmente no inverno”.

Há mais de um ano que foi disponibilizado um serviço gratuito de transporte da população para a sede de concelho, apenas na primeira e terceira terça feira de cada mês, dias em que se realiza a feira em Vila Nova de Foz Côa. “Este serviço veio dinamizar e conferir mais autonomia à população, agora podem ir à feira, farmácia, correios, segurança social, bancos, etc, com ida e volta gratuita, foi uma grande vitória deste executivo. Este serviço é financiado pelas juntas de freguesia de Almendra e de Castelo Melhor e Orgal” refere, com orgulho, José Fernandes Paulo.

Presidente de proximidade, sempre disponível para atender às urgências e necessidades prementes da população refere que “mesmo com o serviço de transporte gratuito duas vezes por mês, pedem-me para lhes trazer as compras mais pesadas e de maior volume, o que faço com muito gosto, não me custa nada”.

Quando começou a trabalhar no executivo da Junta de Freguesia, em 2001, como tesoureiro, inteirou-se das necessidades da população e dos meandros da política. “Quando o meu antecessor acabou o mandato decidi que era a altura certa para me candidatar à presidência, em prol da população. Não me considero político, eu gosto de ajudar e de estar em contacto com a população. Como fui tesoureiro da Junta de Freguesia de Castelo Melhor e Orgal a população já me conhecia e contactava muito comigo, foi o passo correto na hora certa”.

A iniciar o último de três mandatos, José Fernandes Paulo, refere que tem conseguido quase tudo o que pretende para o conforto e bem estar dos habitantes das aldeias de Castelo Melhor e de Orgal. “Durante os meus mandatos consegui que fosse legalizado o Centro de Dia, construí a Capela Mortuária, o Forno Camarário também foi construído e, em breve, inaugurarei o novo cemitério”. As pequenas obras não as enumerou todas, mas é visível o cuidado e a limpeza das ruas e passeios nas duas aldeias.

Esta freguesia tem uma estrada nacional que faz a ligação ao país vizinho e “recebemos milhares de visitas anualmente por sermos uma das portas de entrada no Parque Arqueológico do Vale do Côa”. Os operadores turísticos trazem os interessados, nacionais e estrangeiros, para visitarem as gravuras rupestres do Vale do Côa, um importante núcleo de gravuras do Paleolítico Superior e à aldeia de Orgal onde se encontram vestígios de gravuras de Idade do Ferro. José Fernandes Paulo, aproveita essa visibilidade e “todos os anos faço um CD de promoção da Freguesia de Castelo Melhor e Orgal onde fica patente a importância do património que estas duas aldeias têm na história de Portugal, bem como divulgo as paisagens inigualáveis que apenas podem ser observadas do nosso castelo”.

Os votos de Feliz e Santo Natal saem espontaneamente da voz do presidente da Junta de Freguesia de Castelo Melhor e Orgal, bem como os de Feliz Novo para todos os fregueses e leitores, mas não termina a entrevista sem deixar o convite para que todos visitem as aldeias de Castelo Melhor e Orgal.

Partilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone