Fundada em 2002 e sediada em Tábua, a Cogumelos Cultivados caracteriza-se por ser uma produtora de cogumelos comestíveis de várias espécies exóticas. Qualidade, novidade e produção biológica são as palavras de ordem de uma empresa que tem vindo a expandir as suas áreas de negócio em diferentes setores de atividade.

De nacionalidade holandesa, Klaas Zwart (engenheiro do ambiente) e Francien Nijhof (engenheira agrónoma) foram para Arganil em 1996 e quis o destino que começassem a apostar na produção biológica. Após a mudança para Tábua, os engenheiros estudaram a possibilidade de entrar num nicho de mercado comum em solo português: a produção de cogumelos. Foi assim que em 2002 criaram a Cogumelos Cultivados, uma empresa que defende produtos bio de alta qualidade e com uma grande diversidade de cogumelos.
Atualmente, dedicam-se à produção, comercialização e distribuição de cogumelos comestíveis de espécies exóticas, sendo a variedade Shiitake a que mais notoriedade tem. “Fomos o primeiro produtor do Shiitake e somos os únicos que têm um produto que cresce à base de serradura de carvalho”, refere.
Nos últimos anos, a expansão tem feito parte dos planos da casa e começaram a comercializar outros produtos alimentares frescos, nomeadamente germinados (rebentos), vegetais esquecidos e mini legumes. Em parceria com uma empresa holandesa, a Cogumelos Cultivados foi convidada a representar a marca deles em Portugal, no que diz respeito a produtos como micro legumes e flores comestíveis. “Isto enquadra muito bem no nosso setor, o que nos permitiu um crescimento”.
Segundo as palavras de Klaas, o negócio cresceu à medida que os pedidos foram surgindo. “As pessoas já estavam contentes com a nossa qualidade nos cogumelos e nós sabíamos que existiam mais produtos que podíamos experimentar”. Para isso, fazem testes de diversos produtos que sabem que vão ter aceitação por parte do cliente. “Há um interesse constante nas novidades”, principalmente no que diz respeito aos chefes de cozinha.

Pouca quantidade mas de grande qualidade
Certificada pelo Certiplanet e pelo HACCP, uma das grandes particularidades da empresa é vender em pequenas quantidades mas diariamente, o que permite ao cliente receber produtos frescos todos os dias e com a garantia da máxima qualidade. “O facto de termos produtos em pequenas quantidades faz com que os nossos clientes saibam que estamos na luta de termos sempre produtos novos”, acrescenta.
Sendo a produção feita em modo biológico, o sócio-gerente garante que, para além da qualidade, os cogumelos são um produto saboroso e saudável, fator conferido pelo seu alto valor nutritivo. Salienta ainda que “a opção de ter produtos biológicos começa com cada um de nós. Eu gosto de trabalhar com produtos reais que também têm influência na nossa saúde”.

De norte a sul do país
Os produtos têm como principais destinos conceituados chefes de cozinha (restauração), hotéis, lojas biológicas e cadeias alimentares como a Aldi, Makro e presença no grupo Sonae nas lojas Go Natural.
Para que os produtos cheguem a qualquer parte do país nas melhores condições, a empresa tem vários veículos refrigerados e fazem entregas regularmente.

Loja Bio
Em 2012, os produtos frescos da Cogumelos Cultivados passaram a estar disponíveis, ao domingo, numa loja do Mercado Municipal de Tábua. Após cinco anos no mercado, adquiriram um espaço na região que lhes permitiu abrir a Loja Bio (em maio de 2018) que, tal como o próprio nome indica, vende uma panóplia de produtos 100 por cento biológicos. Estes podem ir desde frutas, legumes, detergentes, pão de uma padaria bio de Lisboa até peixe certificado de uma empresa de Sesimbra, entre outros.
Uma vez que o lema da empresa passa por “produzir à base do pedido”, Klaas e Francien procuram corresponder às necessidades de cada cliente. “Por vezes perguntam-nos se podemos fazer um determinado produto como geleia de arroz e o nosso objetivo é introduzirmos novidades para satisfazer o cliente”, explica Klaas.

Verdelhão – o Bistrô/Lounge Bar
Para complementar o projeto, inauguraram em julho de 2018 o restaurante Verdelhão. O conceito baseia-se numa carta pequena (que vai desde o pequeno-almoço e termina no gin), num espaço acolhedor e numa cozinha que utiliza os produtos frescos biológicos da Cogumelos Cultivados.
É de realçar que na carta estão disponíveis pratos vegetarianos e vegans, mas o grande destaque vai para o hambúrguer verdelhão que já é um autêntico êxito.

Sucesso e crescimento de mãos dadas para o futuro
O crescimento destes três espaços é inegável e faz-se acompanhar, cada vez mais, pelo sucesso notório. Assim, é possível afirmar que os projetos já estão bem delineados e o próximo estará para breve. Dentro de meio ano estará prevista a abertura de mais um restaurante com um conceito completamente diferente. Quem tomará as rédeas da cozinha será o mesmo chefe do Verdelhão, Ricardo Cristino, que vai apresentar uma carta com uma oferta mais alargada e sofisticada aliada à máxima qualidade.

Partilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone