Em pleno Parque Empresarial da Cancela, no Caniço, existe uma empresa que dá uma resposta célere aos trabalhos na vertente da construção civil e das áreas verdes. João Martinho Gouveia é o responsável pelo desenvolvimento da Critério de Escolha e no seu currículo conjuga a experiência de ter crescido num meio rural. Com um carácter empreendedor, para além de liderar a empresa também tem a seu cargo outros negócios complementares que são já uma referência na Ilha da Madeira. 

 

“A Critério de Escolha foi uma empresa que adquirimos com este nome, ou seja, já existia mas estava um pouco parada. Uma vez que tinha o alvará da construção civil aproveitei para abrir o negócio”, começa por contar o sócio-gerente, João Martinho Gouveia. Ao contrário dos anos 90, aliás, os anos áureos do universo da construção civil, hoje os serviços procurados são completamente diferentes. Se há duas décadas se registava a construção de edifícios novos e em grande escala, atualmente o caso muda de figura. “Não é propriamente para executar obras de grandes dimensões, mas aquelas que têm maior procura. As reparações, os pequenos anexos, interiores, ou seja, reabilitações ”, explica o empresário.

Simples e objetivo, João Martinho Gouveia orienta os trabalhos da empresa de forma a acompanhar as necessidades de quem procura os seus serviços. Com critério na hora de escolher os serviços que realizam, o negócio adapta-se a qualquer situação que evidencie profissionalismo e tem uma equipa dinâmica e preparada na sua concretização. Para além das soluções que providenciam na área da construção civil, a Critério de Escolha também oferece aos clientes uma resposta diversificada. “Também fazemos a limpeza e abate de árvores. Temos o alvará de limpeza florestal ou até de abertura de caminhos florestais”, reforça. Evidenciando o empreendedorismo como característica pessoal, o administrador reforça que este é um dos cartões-de-visita desta empresa PME Excelência.

De forma a dar uma resposta rápida e profissional, João Martinho Gouveia conta já com uma equipa de 50 funcionários que trabalham com o mesmo objetivo e determinação. O foco e a união são visíveis e muito têm contribuído para o sucesso da Critério de Escolha que desenvolve os seus trabalhos maioritariamente no concelho de Santa Cruz e ainda em toda a região da Madeira.

Dentro deste vasto universo de serviços que se complementam, existe uma particularidade que reforça o estatuto profissional do negócio. O empresário é detentor de uma outra empresa que nasceu em 1992, a FloraSanto, que se dedica à área florestal e agrícola e conta já com aproximadamente 90 funcionários. “Toda a atividade está relacionada com as zonas verdes. Estou ligado a esta área e sempre ambicionei ter uma empresa neste ramo”, confessa. A nível de serviços, o intercâmbio entre empresas é evidente e tem trazido mais-valias para ambos os projetos e áreas. Questionado sobre o futuro, o gerente da Critério de Escolha ambiciona manter a equipa fiel que criou ao longo dos anos com a mesma confiança e solidez na execução dos serviços que são algo duros e onde a segurança e responsabilidade são preocupações constantes.

Partilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone