São muitas vezes utilizados para acomodar e valorizar os mais variados artigos. Os sacos de tecido têm uma grande relevância num produto, seja pela identidade e requinte que lhe atribui ou por transportarem em si, parte da imagem e identidade de cada empresa. Mais do que uma solução rápida e eficiente, os sacos de tecido são também autênticos artigos de moda personalizados. Especializada precisamente na produção de sacos de tecidos para os mais diversas ramos de atividade, a Insatec tem-se vindo a destacar pela excelência e pela inovação neste segmento.

Se outrora interessavam principalmente para transportar produtos de grande consumo, hoje em dia transformam-se em verdadeiros acessórios de moda, especialmente para quem pretende personaliza-los de acordo com o seu negócio. Os sacos de pano estão cada vez mais em voga. Surgem com vários tipos de estampados, tecidos e logótipos, e são confecionados de acordo com os detalhes exigidos pelos clientes. Aliás, são várias as finalidades de um saco de tecido. Este artigo pode ser utilizado para acomodar joias, vestuário, calçado, entre muitos outros artigos.
No mercado desde 1991, a Insatec, empresa familiar são-joanina, é especialista na produção de sacos de tecido, de forma personalizada e com entrega garantida. Hoje, a empresa gerida por Maria Avelina Duarte, é reconhecida na confeção industrial de sacos, mas começou por se nominar NOVAGA sendo nessa época especialista em serigrafia em vidro, espelho e desenhos em pinturas a pincel. A mudança de paradigma deu-se quando a gerente Maria Duarte em conjunto com o marido Lino Armando Dias reconheceram a potencialidade do setor em que hoje atua a Insatec.

Progressão no mercado
O que começou numa cave rapidamente tomou outras dimensões. A vasta experiência de Maria Avelina Duarte na costura, e a aptidão e competência comercial de Lino Dias formaram a combinação perfeita na génese da Insatec. Os primeiros sacos foram direcionados só para o calçado e, pela aproximação ao setor, começaram por desenvolver calçadeiras, um produto que surge como um complemento e um elemento de diferenciação perante o setor do calçado.
Com o crescimento da empresa surgiu a aposta em novos mercados, uma estratégia que viria a dar frutos e a elevar a Insatec a novas exigências. “Este foi um passo imprescindível para o nosso crescimento”, reconheceu a gerente. “Trouxe-nos novas exigências porque tivemos a necessidade de nos adaptarmos a diferentes modelos e a utilizar novos materiais. Felizmente temos a vantagem de nos adaptarmos facilmente a qualquer exigência”, prosseguiu.
Atualmente a carteira de clientes ultrapassa as 300 marcas dos mais variados setores (roupa, joalharia, marroquinaria, entre outros) e dos mais variados pontos do globo. Apesar do mercado nacional representar uma grande fatia do negócio, Avelina Duarte admitiu a importância da internacionalização: “a aposta no mercado externo vai surgindo progressivamente. Já trabalhamos com marcas de Itália, França, Inglaterra, Canadá, Suíça, Estado Unidos, Espanha e Polónia. Durante este ano, queremos aproveitar o facto de as grandes marcas internacionais começarem a procurar a Europa pela qualidade e pela distinção que a oferta aqui lhes proporciona. Temos conseguido angariar marcas reconhecidas internacionalmente que confiam no nosso trabalho para manter os seus parâmetros de qualidade”.
Com um crescimento exponencial registado nos últimos anos de atividade, a gerente destaca a importância da digitalização da marca: “Em conjunto com os meus filhos decidimos criar o site para compensar a falta de apetência comercial que tínhamos, isso deu-nos muita visibilidade e começamos a crescer nas vendas”. Segundo Avelina Duarte, a criação do site marca um ponto de viragem, na comunicação da empresa. “Com o site passamos a estar em todo o lado do mundo, acessíveis a qualquer procura. Depois disso só temos de manter o bom trabalho, porque é essa qualidade que nos vai trazer ainda mais clientes”.

Novas Instalações
28 anos depois de iniciar atividade a Insatec prepara-se para registar um marco importante na história da empresa, a mudança para as novas instalações na zona industrial do Orreiro, em São João da Madeira. “Este passo vem justificar o crescimento dos últimos anos. Havia a necessidade de aumentar as instalações e por isso tive a obrigação de procurar um novo espaço. É a consolidação do sucesso”, contou orgulhosamente Avelina Duarte. O novo espaço terá mais de 1000 metros2, sem contar com a parte de lazer e dos escritórios administrativos.
A aposta tecnológica surge inerente a esta mudança, no entanto a gerente realça que o aumento da produção não é uma ambição. “Queremos manter um crescimento sustentado, garantindo essencialmente a qualidade do produto e a inovação no design e nos materiais. Esse será sempre o nosso foco e aquilo que fideliza o cliente”. Com a tecnologia a constituir uma maior relevância para a empresa, Avelina Duarte explicou a relação dessa aposta com a inovação e com o futuro: “o meu filho está a tirar engenharia aeroespacial e está focado em explorar a parte tecnológica e das máquinas. O objetivo passa por desenvolver a maquinaria à nossa imagem e mediante as nossas necessidades”.

Um produto personalizado
As possibilidades são infinitas: os sacos de tecido podem ter centenas de padrões, frases, desenhos e tecidos que combinam com os mais distintos desejos ou especificações. A imaginação, sempre associada à criatividade, é o ponto de partida para qualquer criação. Na Insatec todos os artigos são fabricados segundo a intenção do cliente. A multiplicidade de escolha e a unicidade artística são características presentes em qualquer artigo assinado pela Insatec, garantindo assim o fabrico de sacos de tecido com qualquer proposta de design.
Com a inovação no ADN da empresa, a gerente destaca a personalização do produto mediante as pretensões de cada cliente. “Cada cliente traz a sua ideia ou o rascunho daquilo que deseja. Como venho da costura, tenho uma grande experiência na execução de qualquer saco, olhando para um rascunho eu sei fazer. Depois associamos a nossa parte, acrescentado algumas mais-valias no design e na costura. Outras vezes o cliente vem sem uma ideia definida, e nesses casos desenvolvemos alguns esboços e apresentamos depois a nossa proposta”.
No que diz respeito às calçadeiras, a aposta está na inovação. As calçadeiras são artigos que o cliente pode, de igual forma, personalizar de acordo com o seu negócio.

Mercado
As marcas têm compreendido a necessidade de se personalizarem e de criarem produtos distintos que se demarquem da concorrência nos mais exíguos detalhes. O embalamento e a forma como o produto chega ao cliente faz a diferença e daí existir uma crescente procura na fabricação de pequenos sacos de tecidos. Este produto tornou-se num objeto com uma componente artística enorme, e um artigo relevante para o brand marketing.
O tipo de cliente que procura os serviços da Insatec tem normalmente uma extensão económica média-alta, ou até mesmo alta. De acordo com Avelina Duarte, “há muitos clientes que nos escolhem por uma questão de qualidade. Sinto que fazemos a diferença no negócio dos nossos clientes. No fundo, damos-lhes um produto que é também um mimo para os seus clientes”.
A legislação que veio proibir os sacos de plástico acabou por ajudar a empresa a aumentar as vendas. Mas é a excelência do trabalho realizado o maior resguardo da Insatec. De São João da Madeira para o mundo, a marca são joanina é um produto 100 por cento português que serve marcas internacionais de prestígio.

O segredos do sucesso
Se segredos existem por detrás de um empreendimento de sucesso, eles estarão sempre inerentes às pessoas e aos gestores. Para Avelina Duarte, os recursos humanos serão sempre a parte mais relevante de qualquer negócio. Todavia, é necessário rentabilizar as potencialidades de cada pessoa. “Formamos uma equipa em que cada um tem a sua função. É importante que cada um ocupe o seu lugar para que faça aquilo em que é melhor e assim rentabilizar o trabalho e a motivação de cada um. Temos também de saber ensinar e para isso temos de o saber fazer”.
Atualmente, a empresa são-joanina conta com a colaboração de experientes especialistas nas áreas da estamparia, corte, costura e acabamentos. Profissionais que garantem a qualidade do produto final, seguindo sempre as pretensões dos clientes e elevados parâmetros de qualidade.
A gestão da produção e do tempo são alicerces relevantes para qualquer empresa. Todos os minutos representam ganhos importantes e prazos a cumprir. “Há que saber como rentabilizar o tempo, é importante em qualquer negócio. Temos de saber como criar o produto e a sua costura no menor espaço de tempo sem perder a qualidade”, revelou a gerente.
Indissociável da qualidade, surgem os detalhes, pequenos apontamentos em ouro, relevos, entre outros pormenores. Para Avelina Duarte são eles que fazem também a diferença no produto. Há, na verdade, uma constante preocupação em todo o processo. A matéria-prima é selecionada pela excelência, sendo o algodão e o veludo os mais utilizados. A culminar toda a produção, Avelina Duarte revela o segredo que considera mais importante: “acima de tudo é a partilha de uma paixão por aquilo que se faz. Sempre gostei de costura e até tive uma altura em que fazia as minhas próprias roupas. É esta paixão que partilho com os meus colaboradores e com os meus clientes, e sei, que no final, isso faz a diferença.”.

Partilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone