A União de Freguesias de Moura e Santo Amador engloba a antigas freguesias de São João Baptista, Santo Agostinho e Santo Amador. Situada entre os rios Guadiana e Ardila, é ainda banhada pelo Alqueva, num extenso território que tem tanto de urbano como de rural.

Incorporando mais de metade da população do concelho de Moura, a União de Freguesias de Moura e Santo Amador caracteriza-se por englobar maioritariamente a zona urbana do município, que contrasta com a área de olival e cereal que também dela faz parte.

Francisco Canudo Sena, presidente desta União de Freguesias, refere, em entrevista à Portugal em Destaque, que a população, à semelhança do que acontece um pouco por todo o interior do país, é maioritariamente envelhecida, merecendo especial atenção parte do atual executivo.

É por isso que, para o presidente, mais do que grandes obras, importa trabalhar em prol do desenvolvimento social, em todos os seus domínios. “Queremos apoiar todas as faixas etárias. No que toca às crianças, desenvolvemos um conjunto de atividade extracurriculares nas escolas, como aulas de músicas, artes plásticas e inglês. Apoiamos os pais na aquisição de materiais escolares. Damos bolsas de estudo aos estudantes que pretendem ingressar no ensino superior e que, para tal, têm que sair de Moura para estudar em cidades como Évora, Beja ou Lisboa. Damos ainda apoio nas escolas naquilo que são as suas necessidades básicas, como em pequenos arranjos, manutenções e limpeza dos espaços exteriores. Em algumas áreas os trabalhos realizam-se em acordos de cooperação com a Câmara Municipal, noutras de forma isolada”, refere o presidente.

Já no que diz respeito aos mais idosos, Francisco Sena considera que o concelho de Moura está bem servido em infraestruturas que dão apoio a esta faixa etária. Assim, o trabalho centra-se nas habitações dos idosos (trabalho que pode ser estendido a toda a população, desde que financeiramente necessitada). “Temos uma pequena equipa de colaboradores com grande capacidade de intervir em várias áreas, com conhecimento de eletricidade, carpintaria, construção civil e serralharia. Esta equipa realiza pequenas reparações que melhoram em muito a qualidade de vida das pessoas”, salienta.

Neste âmbito social, a União de Freguesias de Moura e Santo Amador dá ainda apoio na área da saúde, nomeadamente no que diz respeito à aquisição de medicamentos. Brevemente irá ainda surgir um programa de apoio à saúde oftalmológica e oral. “Sabemos que há muitas pessoas que não têm capacidade para usufruir destes cuidados, que são essenciais. Nós, enquanto União de Freguesias, preocupamo-nos com o acesso à saúde, um direito básico da população”, salienta o entrevistado.

“Diria que cobrimos neste momento quase todas as áreas de desenvolvimento social. Estes processos não são, contudo, fechados porque a Junta de Freguesia tem obrigação de responder de acordo com as solicitações dos seus habitantes e de atuar no sentido de resolver os seus problemas”, considera Francisco Sena.

O presidente termina deixando uma mensagem de solidariedade quer pessoal, quer institucional. “Gostaria de dizer às pessoas que vale a pena acreditar, que não desistam, que tenham fé, que lutem pelos seus direitos de forma cordata, que façam tudo para ser felizes. Desejo muitas felicidades a todos”, conclui.

Partilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone