O Instituto de Língua Inglesa de Barcelos nasceu há 38 anos, numa época em que o ensino do inglês não estava ainda disseminado. Pioneira no ensino desta língua, têm sido muitos os alunos que nas últimas décadas têm apostado nesta escola para a aprendizagem de uma língua, que lhes tem aberto portas, quer pessoal, quer profissionalmente. São muitas as razões que levam os alunos a procurarem o Instituto de Língua Inglesa de Barcelos, seja com o intuito de fazerem a preparação para o exame de Cambridge, seja pelo nascer e desenvolver do gosto e aptidão para a aprendizagem da língua inglesa. A Portugal em Destaque esteve à conversa com a diretora deste estabelecimento, Maria Júlia Azevedo, para perceber a génese e os objetivos atuais desta escola.

“A escola foi fundada em 1980 e foi a primeira do género”, começa por contar Maria Júlia Azevedo. “Eu não sou fundadora, mas fui chamada para dar aulas logo nos primeiros anos e depois acabei por assumir a direção até aos dias de hoje”.

Esta escola leciona apenas a língua inglesa e tem capacidade para receber crianças ainda em idade de pré-escola e acompanhá-las até ao final do percurso de aprendizagem. “A língua inglesa pode e deve ser apresentada desde muito cedo, portanto o percurso no Instituto inicia-se com as turmas de Infantil, proporcionando às crianças, mesmo antes de saberem ler ou escrever, uma aproximação através de jogos, desenhos e canções. Este será o início de um percurso que gradualmente conduzirá os alunos a serem cada vez mais autónomos e proficientes no uso da língua inglesa.”

Relação institucional entre o Instituto de Língua Inglesa de Barcelos e o Instituto Britânico de Braga

“O Instituto de Língua Inglesa de Barcelos trabalha em parceria pedagógica com o Instituto Britânico de Braga, uma parceria antiga e bastante frutífera, que acompanha o funcionamento do instituto em todo o percurso seguido pelos alunos, inclusivamente na realização de exames finais.”

Atualmente, o Instituto de Língua Inglesa de Barcelos dispõe de turmas com um número reduzido de 10 alunos. “O objetivo é sempre formar turmas pequenas, para facilitar o ensino da língua e o à-vontade do aluno em sala de aula. Neste sentido, consegue-se uma maior aproximação e interação com os alunos privilegiando o indivíduo e as suas características.”

Para classificar o nível de conhecimentos de inglês dos alunos que chegam ao Instituto e saber em que turma serão colocados, são feitos testes de diagnóstico. “Os alunos são submetidos a um teste, proveniente do Instituto Britânico de Braga, de forma a podermos classificar o seu conhecimento da língua. Posto isto, são colocados na turma que corresponde ao seu real nível linguístico, com outros alunos cujo conhecimento é semelhante, para que a aula seja produtiva e eficaz. A idade das crianças não define a turma onde são colocados”.

O exame de Cambridge é ainda muito procurado por quem quer ir trabalhar para Inglaterra e pelos estudantes que, cada vez mais, em viagens de intercâmbio e mesmo para o próprio exercício académico. “A maioria dos adultos que nos procuram vem com o objetivo de aprender inglês, mas também fazer o exame e obter um diploma. Por outro lado, os jovens, ainda em idade escolar, veem neste exame um instrumento importante para participar em programas de intercâmbio, para a preparação e execução de trabalhos académicos e prosseguimento de estudos superiores”.

As viagens, que estão também muito mais acessíveis a todos, são outro motivo pelo qual o Inglês é ainda muito necessário. “Presentemente, as crianças já têm uma maior familiaridade com a língua inglesa, devido à música, aos filmes, à internet e toda a abertura mundial ao turismo e à circulação de pessoas de diferentes nacionalidades. O inglês continua a ser uma língua muito importante”.

Apesar do inglês ser uma língua mais familiar, as crianças e os jovens ainda têm alguma dificuldade inicial para compreender o funcionamento deste idioma. Porém, quando começam a frequentar o Instituto as dificuldades esbatem-se: “contamos com a colaboração de excelentes professores. Neste momento, o corpo docente é constituído por cinco professores, dois deles native speakers, oriundos do Canadá e dos Estados Unidos da América, com a devida formação pedagógica e linguística, o que facilita a interação entre os alunos e a língua. O nosso corpo docente é, sem dúvida, uma mais-valia no despertar e motivar dos alunos para o despertar e manutenção de um caminho contínuo de aprendizagem”.

O futuro do Instituto de Língua Inglesa de Barcelos passa por manter a qualidade de ensino e evoluir, acompanhando as necessidades dos alunos da nova geração: “aquilo que nos define não é o quanto, mas o como. O Instituto prima pela qualidade e pela certificação dos resultados e é assim que se vai manter.”

Partilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone