Marta Costa deu nome ao restaurante do qual é proprietária e cozinheira. Localizado em Valongo, este espaço é reconhecido não só pela frescura dos produtos utilizados, como pela forma inovadora como os mesmos são confecionados.

A nossa entrevistada descobriu na restauração uma paixão e um “escape ao trabalho de secretária”. Há cerca de dois anos e meio decidiu investir por conta própria num espaço à sua imagem, onde pudesse trabalhar os alimentos como acredita que eles devem ser trabalhados. Surgiu assim o Marta Costa Restaurante, localizado em Valongo. Um conceito diferenciador de todos os outros restaurantes que existem no concelho e com um requinte e imagem que sobressai ao olhar de todos os que ali passam.

Produtos certificados e agricultura biológica

O que mais distingue este restaurante dos demais localizados no concelho é, sem dúvida, a frescura dos alimentos utilizados na confeção dos pratos servidos a cada cliente e a preparação dos mesmos, com uma apresentação de comer e chorar por mais. Marta Costa faz questão de ter fornecedores diários e mantém uma horta biológica onde produz os legumes que são confecionados no restaurante. “É uma forma de conseguirmos fazer sempre pratos diferentes, com os legumes da época que trazem outra particularidade”, revelou-nos. Para além da costela mindinha (carne arouquesa fornecida pela ANCRA – Associação Nacional dos Criadores de Carne Arouquense), fazem parte da carta do Marta Costa Restaurante o coração de alcatra, o flor de sal (consiste num naco de carne grelhado com flor de sal e alecrim fresco), bacalhau com cebolada, bacalhau com broa e a famosa salada que combina os tradicionais legumes e vegetais, com fruta.

Inovar na restauração

Num mercado “pequeno e conservador”, como é caracterizado o concelho de Valongo, é essencial manter-se um padrão distinto e alguma inovação. Para isso, Marta Costa organiza, três vezes por ano, jantares vínicos (em parceria com conceituadas marcas de vinhos portugueses), por forma a atrair um público mais atento e interessado em experienciar momentos únicos com a típica qualidade a que já estão habituados no restaurante. Para além disso, o Marta Costa Restaurante dispõe de pratos do dia (durante a semana) e de um serviço de take-away à carta para “respeitar o conceito do restaurante”, explicou-nos. A equipa liderada pela proprietária do espaço é composta por oito pessoas, quatro responsáveis pela cozinha e quatro pela sala e atendimento ao público. No entanto, e apesar de confiar na sua equipa, Marta Costa revelou-nos que “nenhum prato sai da minha cozinha sem passar por mim, nem que seja para dar um toque final”, confidenciou-nos a cozinheira que admitiu exercer uma profissão “exaustiva, mas compensadora”. Aberto entre as 12 e as 15horas, para o almoço, e das 19 às 23 horas, para o jantar, o Marta Costa Restaurante convida todos os leitores a visitarem o espaço onde poderão conciliar um bom ambiente, com uma excelente refeição.

Partilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone