3

São inúmeras as razões para uma visita a Ferreira do Zêzere, começa por dizer Jacinto Lopes, presidente da Câmara Municipal, em entrevista à revista Portugal em Destaque, salientando desde logo, a riqueza natural, a paisagem verdejante e aquele que é um dos maiores espelhos de água da Europa, uma marca muito forte do concelho, proporcionando uma envolvência e um cenário verdadeiramente deslumbrantes.

Um concelho surpreendente, entre serras e vales verdejantes que escondem verdadeiros tesouros naturais no seu interior e inúmeros lugares de beleza estonteante, que desperta sensações únicas a todos quantos o visitam. Ferreira do Zêzere oferece condições únicas para a prática de desportos náuticos, como a canoagem, wakeboard, ski aquático, remo, mergulho, ou para um simples passeio de barco. “Todos os anos, temos em Ferreira do Zêzere grandes seleções de remo, este é o terceiro ano consecutivo que acolhemos uma prova do mundial de wakeboard em Ferreira Zêzere, desta feita na vertente de cable”, refere o autarca, sublinhando que o município tem apostado nesta modalidade, potenciando o rio com a construção de uma estância única no mundo. “É a primeira estância do mundo com cinco cable systems ligados por transferes de barcos. A ideia é que a experiência seja sempre diferente para quem nos visita”, revela o presidente, acrescentando que se trata de uma oferta diferenciadora a um preço acessível e, acima de tudo, numa lógica de respeito pelo meio ambiente. A beleza paisagística e o turismo natureza são outra das razões para conhecer Ferreira do Zêzere, desde os miradouros sobre a península de Dornes, aos horizontes sem fim do Lago Azul, são tantas paisagens que o irão deslumbrar. Por isso, não é de estranhar que a Aldeia de Dornes tenha sido eleita como a primeira finalista das 7 Maravilhas na categoria de aldeias ribeirinhas. Vale a pena conhecer a chamada península encantada rodeada pelas águas do Zêzere. A luminosidade, o clima e as paisagens sedutoras, convidam a passeios através dos percursos pedestres, desfrutando da natureza, mas sempre de olhos postos no rio, vislumbrando uma beleza única e singular. “A nossa expectativa é que a Aldeia de Dornes possa ser uma das 7 Maravilhas, vamos trabalhar para isso. Só nos resta votar e apelar ao voto a todos aqueles que conhecem a aldeia e a todos que ficaram fascinados com a sua singularidade”, consubstancia o autarca.
A gastronomia é outro dos pontos fortes deste tesouro do Interior, e tendo em conta a qualidade e diversidade dos produtos endógenos, ao longo do ano são realizados cinco festivais, sendo eles o festival gastronómico das migas (janeiro), lagostim (abril), fava (Maio), ovo (junho) e abóbora (novembro). “O festival do lagostim é o mais forte e que atrai mais visitantes, mas todos eles pretendem valorizar os produtos da nossa terra. Ao longo dos anos, assistimos ao salto qualitativo do serviço preconizado pelos restaurantes do concelho”, referencia Jacinto Lopes, sublinhando que sendo Ferreira do Zêzere a Capital do Ovo, gostaria que todos os restaurantes tivessem uma carta de omeletas, numa lógica de valorização de um produto tão característico.
Numa visita ao concelho, poderá degustar inúmeras especialidades e iguarias, como os bifinhos no chapéu, leitão assado, cabrito assado, lagostim e peixe do rio, sem esquecer os bolos regionais, os bons maridos e boas esposas. Ferreira do Zêzere é tudo isto e muito mais, irá descobrir um concelho maravilhoso e encantador, com gentes simples e hospitaleiras, o que certamente tornará a sua viagem numa grande experiência.
De acordo com Jacinto Lopes, o concelho de Ferreira do Zêzere começa a ter uma capacidade hoteleira muito interessante, por isso o trabalho do executivo municipal tem versado igualmente a atração turística e a criação de produtos turísticos, uma vez que “queremos que o turismo de qualidade seja a alavanca para a dinamização económica do concelho”, advoga, sublinhando que os municípios que não têm uma marca muito forte tendem a estabelecer sinergias, criando programas articulados, a fim de cativar cada vez mais visitantes com as suas singularidades.
E falando em singularidades, o Município de Ferreira do Zêzere tem vindo a apostar na valorização da Gruta de Avecasta, explicou o autarca, acrescentando que o espaço está já classificado como de interesse arqueológico. “A Gruta da Avecasta é um sítio arqueológico único no país, o seu enorme interesse arqueológico resulta da conservação excecional das estruturas das várias aldeias sobrepostas, desde há mais de 5 mil anos. O objetivo é criar um centro de interpretação e um circuito pedestre, criando assim um polo de atração turística”, esclarece.

Balanço do mandato autárquico
Jacinto Lopes traça um balanço positivo dos dois mandatos que esteve à frente dos destinos de Ferreira do Zêzere, sublinhando: “Conseguimos dar maior visibilidade à nossa terra, Ferreira do Zêzere é hoje conhecida aquém e além-fronteiras! Temos orgulho na modernização administrativa levada a efeito nos últimos anos e na realidade financeira da nossa Câmara Municipal. Atingimos estes resultados com uma boa gestão da Câmara Municipal que nos permitiu ainda aliviar alguns dos impostos dos ferreirenses, mantendo as taxas mínimas no IMI, cobrando licenças abaixo da média nacional e ainda sem aumentos na água e nos resíduos sólidos nos últimos 5 anos”, avançou o edil. Por outro lado, o líder do executivo ferreirense manifesta um grande orgulho nas empresas e empresários do concelho, adiantando que “tudo fazemos para lhes proporcionar as melhores condições, e fruto do trabalho desenvolvido, Ferreira do Zêzere é o 2º melhor concelho do país, no que diz respeito à taxa de desemprego”.
Hoje em dia, as grandes obras são as pessoas, quem o diz é Jacinto Lopes, lembrando que a única obra estrutural que falta é o saneamento básico, isto porque se trata de um concelho com uma orografia complexa, tornando este investimento bastante oneroso e com rentabilidades muito baixas. À parte disso, as grandes obras estão feitas, desde o centro escolar, cineteatro, centro cultural, piscinas, enfim todos os equipamentos e infraestruturas de qualidade ao serviço da população. “Faltavam as pessoas, por isso, ao longo destes últimos oito anos, temos trabalhado em prol das pessoas. A minha vivência nas instituições aproxima-me das necessidades das pessoas, por isso temos um olhar atento aos mais desfavorecidos, com a recuperação de casas e com o apoio medicamentoso aos idosos e famílias mais carenciadas”, revela, sublinhando que o executivo nunca deixou que nada faltasse aos ferreirenses.
Jacinto Lopes recandidata-se assim para um terceiro mandato numa autarquia a cujo executivo pertence desde 1994, primeiro como vereador sem pelouros (1994 a 1997), depois a meio tempo (1998 a junho de 2002), a tempo inteiro e vice-presidente (de julho de 2002 a outubro de 2009).
As pessoas reconhecem-lhe capacidade de trabalho e visão estratégica, por isso mostra-se “empenhado em dar continuidade ao caminho de dedicação, empenho e agregação de esforços, dos últimos anos”, avança, elencando as prioridades para o próximo mandato.
Os objetivos do próximo ciclo autárquico passam por continuar a desenvolver o concelho e manter toda a estrutura e de rede de apoio existente, “apostar no desenvolvimento económico do concelho, no apoio às nossas escolas, o reforço da ação social para com os idosos, doentes e pessoas com dificuldades económicas, a defesa do nosso património, dos direitos e da identidade do concelho, apoio às associações e clubes, bem como a intensificação do trabalho com a Juntas de Freguesia”, salienta Jacinto Lopes e, sem querer desvendar muito, levanta a ponta do véu, dizendo que o Município pretende continuar a desenvolver ideias que coloquem Ferreira do Zêzere no centro das atenções.

Partilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone