Gerida por mulheres desde a fundação, em 1920, a Casa Ermelinda Freitas encontra as suas raízes em Fernando Pó, na região da Península de Setúbal. Hoje, com mais de 100 anos de história, a empresa coloca anualmente no mercado mais de 16 milhões de garrafas, que vende para cerca de 30 mercados mundiais. Leonor Freitas é o rosto da Casa Ermelinda Freitas e líder desta casa centenária.

Casa Ermelinda Freita: Leonor Freitas e Joana Freitas
Casa Ermelinda Freita: Leonor Freitas e Joana Freitas

A Casa Ermelinda Freitas é uma referência nacional e mundial que hoje assume um papel que vai muito além da produção de vinho. O que representa a Casa Ermelinda Freitas?

A Casa Ermelinda Freitas representa a potencialidade de uma região da Península de Setúbal, o trabalho dos seus antepassados nesta mesma região, toda a dedicação, e a continuidade de geração em geração que atualmente já vai na 5.º Geração de amor e trabalho à terra. Também representa a grande responsabilidade social pois sendo uma das maiores empregadoras da região e a maior em Fernando Pó, tem de assegurar os postos de trabalho dos residentes. Temos também a responsabilidade social de ao longo de décadas compra uvas a cerca de 150 produtores da região. Em resumo, a Casa Ermelinda Freitas, tem conseguido através dos seus prémios ganhos a nível nacional e internacional (mais de 1.500), prestigiar a região o país a nível nacional e internacional. Não há dúvida que tudo isto tem sido possível graças à grande dedicação da família, mas também dos seus colaboradores e não podemos esquecer deixando um grande agradecimento aos nossos consumidores que com a sua preferência pelos vinhos da Casa Ermelinda Freitas que a mesma seja aquilo que hoje representa, pela aquisição dos seus vinhos. Claro que tudo isto traz grande responsabilidade para a Casa Ermelinda Freitas, mas também grande alegria, sendo a maior poder ter alguns projetos em que ajuda aqueles que mais necessitam. Vida de um Vinho.

CASA ERMELINDA FREITAS
CASA ERMELINDA FREITAS

Desde 1999 a Casa Ermelinda Freitas, já obteve mais de 1.500 prémios a nível nacional e internacional. Recentemente, foi premiada na famosa competição Gilbert & Gaillard 2021 com sete Medalhas de Ouro. O ano 2021 começou com a conquista do prémio, atribuído ao espumante Casa Ermelinda Freitas Espumante Reserva 2012, bem como a atribuição da Medalha de Prata ao “Casa Ermelinda Freitas Espumante Bruto Branco”. Estes prémios, mais do que um reconhecimento, são um reforço da notoriedade e qualidade da marca Casa Ermelinda Freitas a nível nacional e internacional?

O momento mais marcante, foi o momento quando o meu pai Manuel João de Freitas Jr., faleceu de repente e que eu que não tinha pensado vir para o mundo rural decidi vir para a Casa Ermelinda Freitas, ver se conseguia não ter que vender e dar continuidade a todo o esforço que tinha sido feito pelo mesma, todo o trabalho, amor e dedicação. Outro momento marcante foi quando resolvi começar a fazer marcas próprias (Dom Campos, Terras do Pó, MJ Freitas, Dona Ermelinda, Quinta da Mimosa, Leo d’Honor, etc…), passando a engarrafar todo o vinho com o logótipo da Casa Ermelinda Freitas. Este foi o grande passo para conquistar mercado, bem como os nossos consumidores, que ainda hoje são fiéis à Casa Ermelinda Freitas e a quem muito agradecemos, toda a ajuda dada, a preferência pelos nossos vinhos.

Prémios Casa Ermelinda Freitas

Para comprovar a qualidade reconhecida dos vinhos da Casa Ermelinda Freitas, temos os mais de 1000 prémios nacionais e internacionais, atribuídos a empresa nos últimos anos, entre eles a coroação do melhor vinho tinto do mundo na competição:

“Vinalies Internationales 2008”, atribuído ao nosso vinho tinto Syrah 2005 em 2008.

Desde 1999 os vinhos da Casa Ermelinda Freitas, angariaram maid de 1000 prémios a nivel nacional e internacional.

2020 – Casa Ermelinda Freitas, eleito produtor Europeu do Ano pelo Sommelier pela segunda vez consecutiva no famoso Concurso Inglês Sommelier Wine Awards 2020.

2020 – 100 Anos de Vinhas & Vinhos, da Casa Ermelinda Freitas

2020 – Leonor Freitas foi eleita Personalidade do Ano na Agricultura, pelo Prémio Nacional de de Agricultura 2019

2019 – Casa Ermelinda Freitas eleita produtor europeu do ano pelo famoso Concurso Inglês Sommelier Wine Awards 2020.

2018 – Casa Ermelinda Freitas conquistou o Prémio Agricultura 2018 na Categoria Empresas.

2018 – Leonor Freitas foi a vencedora da 1º Edição di Prémio Mulher Empresária BPI

2017 – Leonor Freitas foi condecorada com o Prémio Mercúrio – Prestígio, pela Confederação do Comercio e Serviços de Portugal pela Escola de Comércio de Lisboa, sendo este prémio o mais alto atribuído por esta organização.

2017 – Leonor Freitas capa da Forbes em Portugal

2015 – Fomos classificados como a 3ª melhor adega portuguesa e 24ª mundial pela Associação Mundial de escritores e jornalistas de vinhos.

2014 – Casa Ermelinda Freitas won the award for Best Company by Revista de Vinhos.

2014 – Leo d’Honor 2008 was considered one of Portugal’s top 30 wines by Revista de Vinhos.

2014 – Casa Ermelinda Freitas Moscatel de Setúbal Superior 2003 ranked 36th in the Top 100 Wines of the World 2014. 

2013 – Dona Ermelinda White 2011 is among Olly Smith’s 50 Great Portuguese Wines.  

2009 – Leonor Freitas teve a grande honra da atribuição da Comenda de Ordem de Mérito Agrícola no dia 10 de Junho de 2009, atribuída pelo Sr. Presidente da República.

A Casa Ermelinda Freitas, desde o seu início assume como prioridade principal a qualidade das suas vinhas e dos seus vinhos. Nesse sentido, a empresa tem vindo a apostar nas mais modernas tecnologias, sempre respeitando a tradição. Cada vez mais, esta aposta torna-se imprescindível para a produção de vinhos de qualidade (re)conhecida?

A Casa Ermelinda Freitas encontra-se em permanente investimento para que possa ter a melhor tecnologia, para poder ser competitiva nas vinhas e no centro de vinificação, de modo a que consiga sempre oferecer ao seu consumidor uma grande variedade de vinhos de modo a poder agradar a todos os consumidores, desde os mais modernos chegando também assim aos mais tradicionais. A Casa Ermelinda Freitas, tem sempre uma grande preocupação que os vinhos cheguem ao consumidor com a melhor relação qualidade preço para que todos possam tem acesso aos mesmos. Direi: Temos vinhos para todas as ocasiões, momentos, mas com a garantia da qualidade dos mesmos.

Portugal foi considerado o melhor país da Europa a visitar em 2021. O nosso país distingue-se pela beleza natural, pelas praias, pela história rica em tradição, mas também pela sua gastronomia e vinhos de qualidade reconhecida e comprovada. Consciente desta realidade a Casa Ermelinda Freitas apostou recentemente na vertente do Enoturismo. Fale-nos um pouco mais desta aposta e de que forma contribui para dar a conhecer o que de melhor se produz na região.

O enoturismo já é uma realidade na Casa Ermelinda Freitas, mas com grandes ambições de melhorar o mesmo, sendo uma das maiores apostas que temos na nossa programação de investimentos. Isto porque sentimos que o enoturismo é uma oferta para o consumidor em Portugal que tem muito a dar, e a dignificar. Um consumidor que conheça a história, a família, viva o espaço real onde tudo se faz e que veja como tudo é feito, é um consumidor fiel e para a Casa Ermelinda Freitas, mais um amigo que se relaciona com a nossa casa, com o nosso vinho e com a nossa família. Em relação à Quinta de Canivães – Douro Superior e Quinta do Minho – Vinhos Verdes, não deixa de ser um sonho de longa duração que foi difícil de concretizar sendo hoje um grande orgulho como complemento dos vinhos da Casa Ermelinda Freitas da Península de Setúbal. Ele é também um produto turístico quando damos a conhecer os vinhos da Península de Setúbal e o seu terroir os -Vinhos Verdes e o Douro com os seus diferentes terroir, estamos a mostrar a diversidade que existe em Portugal, ficando sempre orgulhosos com o sentimento de gratidão por conseguimos mostrar um pais pequeno, diferenciador e a Casa Ermelinda Freitas orgulhosamente consegue ter no seu portfolio esta diferenciação.

Hoje, a Casa Ermelinda Freitas é sinónimo de qualidade, prestígio, tradição e inovação. O que podemos esperar desta marca centenária para o futuro?

Que continue! Vejo na Casa Ermelinda Freitas a continuidade com a 5.ª Geração os meus filhos (João e Joana), a dar continuidade à modernização, mas mantendo a tradição das gerações passadas e serem uma referência para continuarem a dignificar a nossa região da Península de Setúbal bem como Portugal, cada vez mais. Tenho uma perspetiva muito positiva, sobre a Casa Ermelinda Freitas que nunca irá esquecer a família, os colaboradores, que irá assim continuar a ir ao encontro do gosto dos consumidores, pois é para eles que temos vindo a trabalhar ao longo de todos estes anos. 100 Anos de amor, trabalho, persistência, ligação à terra e às pessoas, 100 anos viram de amor, e de consciência que temos de continuar a arredondar os espinhos da “rosa”, e quando tudo está bem termos a humildade que não é para sempre. E é nesta luta entre os “espinhos”, e o sucesso, que temos de continuar sem nunca desistir.
Leonor Freitas – Sócia Gerente Casa Ermelinda Freitas

Atualmente, como é composto o portefólio da empresa? Que marcas desenvolve e como se complementam?

É difícil descrever todo o portfolio da Casa Ermelinda Freitas, no entanto não podemos deixar de falar das mais importantes:

  • Dom Campos;
  • Terras do Pó;
  • Dona Ermelinda;
  • Quinta da Mimosa;
  • Monovarietais: Syrah Reserva; Alicante Bouschet Reserva; Cabernet Sauvignon Reserva; Touriga Nacional Reserva; Trincadeira Reserva, Merlot Reserva; Pinot Noir Reserva, atualmente temos mais de 14 Monovarietais engarrafados;
  • Leo d’Honor;
  • Casa Ermelinda Freitas Espumantes;
  • Casa Ermelinda Freitas Moscatel;

De referir também que temos as marcas próprias criadas para as grandes superfícies que são feitas com a qualidade inerente a Casa Ermelinda Freitas. Temos gamas completas que se representam pelas várias marcas.

Ao fim ao cabo o que posso afirmar é que temos vinhos para todas as ocasiões, todos os momentos de consumo e a uma variedade de preços que proporciona o consumidor escolher aquele que para a ocasião que necessita lhe é mais adequado. Queremos garantir que todos os vinhos que têm o logótipo CASA ERMELINDA FREITAS, sejam eles a que preço for, que asseguram a garantia da sua qualidade.

Em termos de produto que novidades serão lançadas este ano?

A Casa Ermelinda Freitas é uma casa dinâmica e neste momento a grande novidade são os vinhos verdes, onde adquirimos uma quinta:

VINHO VERDE —QUINTA DO MINHO – PÓVOA DE LANHOSO

A Quinta do Minho, que conta com 40 hectares, nasceu em 1990 em Póvoa do Lanhoso perto de Braga, tendo resultado da fusão de duas das mais antigas quintas ali existentes: Quinta do Bárrio e a Quinta da Pedreira. A casa principal remonta ao séc. XVIII e tem vindo a ser gradualmente recuperada para apoio a atividades ligadas ao turismo vitivinícola. Com um “terroir” típico do alto Minho, o seu vinho elegante e fresco tem por base a casta Loureiro, rainha desta região. Este projeto é uma continuidade da grande parceria entre Leonor Freitas e o enólogo Jaime Quendera. 

O vinho já se encontra no mercado:

– Fugaz (pode ser comprado no Recheio) – Clássico e Ligeiro Loureiro e Trajadura

– Gábia (pode ser comprado no Pingo Doce) – Clássico e Ligeiro, castas Loureiro e Trajadura

– Porta Nova (pode ser comprado no Pingo Doce) – Clássico e Ligeiro, castas Loureiro e Trajadura

– Campos do Minho (pode ser comprado na Sonae) – Clássico e Ligeiro Loureiro e Trajadura

 – Fugaz, Porta Nova e Gábia 100% Loureiro

As marcas mais recentes:

– Campo da Vinha – Clássico e Ligeiro

 – Quinta do Minho – 100% Loureiro (O NOSSO TOPO)

E em breve teremos o primeiro vinho do Douro da Casa Ermelinda Freitas:

VINHO DO DOURO — QUINTA DE CANIVÃES – DOURO SUPERIOR

Em 2018, com a aquisição da Quinta de Canivães, Leonor Freitas concretizou um sonho de longa data, ter uma quinta no Douro. Esta antiga quinta localiza-se na margem esquerda do Douro, perto de Vila Nova de Foz Côa sendo conhecida antigamente como “Quinta do Porto Velho”, pois possui um pequeno porto ondes as pequenas embarcações atracavam. Com a dimensão de 50 hectares, possui 20 hectares de vinha de diversas idades, composta pelas mais nobres castas tintas, e 4,5 hectares de olival de onde se obtém azeite e elevadíssima qualidade. Este projeto e uma continuidade da grande parceria entre Leonor Freitas e o enólogo Jaime Quendera.

O azeite do Douro: Azeite Virgem Extra:

Localizada nas terras quentes do Douro Superior, a Quinta de Canivães possui características ímpares para a produção de Azeites e Vinhos de alta qualidade. Elaborado com base na variedade “Cobrançosa”, e com um toque de “Picual” e “Negrinha de Freixo”, usando o processo de extração a “frio”, apresenta-se um azeite elegante e delicado. Azeite de categoria superior obtido diretamente de azeitonas unicamente por processos mecânicos. Conservar ao abrigo da luz, ar, fontes de calor e odores intensos.

Hoje, a Casa Ermelinda Freitas é também uma embaixadora de Portugal no mundo, estando presente em mais de 30 mercados. Quais os que têm maior peso no volume de negócios e quais os passos no plano de expansão da empresa?

Atualmente a Casa Ermelinda Freitas já esta em mais de 40 mercados, sendo os mais importantes os mercados da: Inglaterra, EUA, Polónia, Luxemburgo. Neste último ano devido a pandemia tentamos angariar novos mercados especialmente onde o consumo dos vinhos mais cresce, como é o caso do mercado Asiático. Sendo que aí estamos a abrir novos compradores no Japão, Coreia e China.

Casa Ermelinda Freitas