Satisfazer, dentro de um quadro de sustentabilidade económica, financeira, técnica, social e ambiental, as necessidades de abastecimento de água recolha de águas residuais e de recolha de resíduos urbanos indiferenciados na população da área de intervenção, assim como assegurar espaços verdes de qualidade, é a principal missão da Infralobo, que vem desenvolvendo um trabalho meritório na região do Algarve. Carlos Manso, presidente do Conselho de Administração, reforçou o compromisso da empresa municipal com a sustentabilidade e deu a conhecer alguns dos projetos desenvolvidos recentemente.

Carlos Manso - Presidente do Conselho de Administração da Infralobo
Carlos Manso, Presidente do Conselho de Administração da Infralobo

A Infralobo constituída, em 1999, maioritariamente por capitais públicos, sendo 51% da Câmara Municipal de Loulé, compromete-se a elevar e valorizar, cada vez mais, os padrões de qualidade das redes infraestruturais e de serviços, da sua área de intervenção. Quais as bandeiras que têm guiado a Infralobo ao longo dos anos com vista a atingir este compromisso?

 Temos conseguido identificar em cada momento quais as necessidades, não só dos nossos clientes, mas principalmente do setor dos serviços públicos essenciais. No início o nosso foco era a renovação e manutenção das infraestruturas de abastecimento de água e saneamento, bem como dotar a nossa área de intervenção de uma cobertura adequada às expectativas dos nossos clientes e enquadradas nas exigências da ERSAR. Neste momento, o foco passa pela adaptação às alterações climáticas, através da busca por uma maior eficiência nos processos com a utilização de ferramentas tecnológicas devidamente enquadradas no planeamento estratégico municipal. Ainda hoje somos a entidade gestora que mais reabilita as infraestruturas a nível regional e ocupamos o 2.º lugar a nível nacional no indicador Água Não Faturada.

A Infralobo vem sendo pioneira na implementação de soluções tecnológicas para uma gestão sustentável dos recursos, tendo desenvolvido o conceito inovador SMART RESORT by INFRALOBO, com vista a atingir esse compromisso. Fale-nos um pouco mais desse projeto, das suas principais funcionalidades e do seu contributo para a criação de uma empresa ambientalmente mais sustentável.

A inovação tecnológica é fundamental para a contribuição do setor na adaptação às alterações climáticas e atingirmos como país os objetivos definidos pelo acordo de Paris. Nos últimos anos temos tido períodos de seca com maior regularidade, num país com realidades distintas, sendo mais grave no Algarve e Alentejo. É previsível que nos próximos 20 anos, passemos de períodos de seca para períodos de escassez de água. Foi com essa preocupação em mente, que a Infralobo, em 2016, concebeu o SMART RESORT by INFRALOBO. Trata-se de uma reorganização de processos envolvendo ferramentas tecnológicas com vista a uma maior eficiência e eficácia na gestão dos recursos, que engloba o INFRALOBO SMART MANAGEMENT, SMART IRRIGATION SYSTEM, SMART WASTE SYSTEM, SMART WATER e Gestão de Frota. O INFRALOBO SMART MANAGEMENT, é uma solução de reação, e tem como objetivo principal a resolução dos pequenos problemas diários, através de uma plataforma online que permite o reporte de eventos por qualquer utilizador. O tratamento das ocorrências é realizado conforme o seu tipo e encaminhado, e todo o seu funcionamento é simples, desburocratizado e com todo o relacionamento entre a empresa e os utilizadores, parametrizado e automatizado. Reduzimos de 15 dias para um dia o tempo médio de resolução das ocorrências. O SMART IRRIGATION SYSTEM é um sistema inteligente de automatização da rega de espaços verdes, que permitiu poupar 27% no custo da água em 2020. No pós-Covid estimamos que essa poupança possa atingir os 40%. Estamos perante um sistema de rega inteligente associado a uma estação meteorológica que torna possível a programação e o controlo remoto dos dispositivos de rega, contribuindo para combater o desperdício de água. Ao monitorizar indicadores como a pluviosidade ou a humidade do solo, o sistema permite ativar ou desativar os mecanismos de rega consoante as condições climatéricas e a necessidade real de água, garantindo que as bombas de água e o programador apenas trabalharão o necessário. Desta forma, é possível determinar quando e quanto deve regar, assim como suspender automaticamente o plano de rega de um jardim, espaço verde ou terreno agrícola se a previsão de chuva o justificar. O SMART WATER é o sistema de telemetria integral em todos os nossos clientes, garantindo uma leitura em tempo real de todos os consumos existentes na nossa área de intervenção que, aliada à criação de Zonas de Medição e Controlo (ZMC), permite a identificação atempada de eventuais ruturas na rede e sua localização. É possível, e temos feito desde a sua conceção, o envio regular de um conjunto de alarmes aos nossos clientes, como possíveis fugas ou ruturas nas redes prediais garantindo ações imediatas dos clientes na resolução destes problemas. O SMART WASTE é um sistema que, através de sensores de enchimento, nos dá dados sobre o estado dos contentores à nossa responsabilidade e informa-nos quando os contentores terão que ser recolhidos definindo automaticamente a rota mais adequada. O controlo da manutenção dos contentores, incluindo a lavagem, também é realizado através desta ferramenta, já que a viatura de recolha de resíduos tem o módulo de lavagem de contentores incorporado e, através de um sensor RFID, identifica a realização da tarefa permitindo uma análise técnica mais rigorosa. Com a Gestão de Frota foi possível num ano a redução da frota automóvel sem colocar em causa a operação em cerca de 18%, com uma poupança anual nos custos de 60 mil euros e uma redução no primeiro trimestre de 22.000 kms percorridos. Este conceito permitiu que a satisfação dos nossos clientes em 2019 atingisse o valor máximo de 83% na avaliação geral. Em 2020, fomos agraciados com uma menção honrosa na categoria de Turismo Inteligente nos Prémios Nacionais de Turismo, um reconhecimento que muito nos orgulha.

Infralobo - Smart Room monitors
Infralobo – Smart Room Monitors

Numa altura onde cada vez mais se fala da falta de água, é notória a estratégia do Concelho de Loulé e das Empresas Municipais na adaptação às alterações climáticas. Fale-nos um pouco mais da vossa visão e estratégia?

A maior ameaça que enfrentamos ainda são as alterações climáticas. Já não podemos falar em combate, mas em adaptação porque as alterações climáticas atingiram uma fase em que são irreversíveis. No setor do abastecimento de água os desafios são grandes, até porque a rapidez na implementação de ações está a ser realizada a um ritmo menor do que o necessário e que se exige. O Município de Loulé nessa matéria, tem vindo a fazer um trabalho bastante meritório, bastando ver que no top10 das entidades gestoras nacionais estão as três empresas municipais do Concelho de Loulé no principal indicador (Água Não Faturada) ocupando a primeira, segunda e a sétima posição respetivamente. Temos que ter a capacidade de sensibilizar as populações para a reutilização das águas pluviais para a rega de espaços comuns ou a de reutilização das denominadas águas cinzentas, que representam cerca de 70% das águas residuais produzidas. Esta reutilização permitiria reduzir até 50% nos consumos domésticos de água potável.

Integridade, honestidade, responsabilidade, confiança, respeito pelos outros e lealdade, são estes os valores que hoje fazem parte do ADN da Infralobo. O que poderemos esperar deste projeto para o futuro?

O nosso objetivo para o futuro passa por continuarmos a gerir a nossa atividade de forma sustentável ambientalmente e financeiramente, com foco na qualidade do serviço.

Team Infralobo
Team Infralobo