Em viagem do interior ao litoral, da serra ao mar, o Município de Silves dá-se a conhecer a quem o visita. Aqui, a laranja é rainha. Não fosse Silves o maior produtor de citrinos no Algarve. Nesta edição, Rosa Palma, presidente da Câmara Municipal de Silves, convida todos os leitores a descobrir a “Capital da Laranja” e dá a conhecer o que de melhor este concelho algarvio tem para oferecer.

Rosa Palma - Presidente Município de Silves 03
Rosa Palma, Presidente do Município de Silves

Assume, desde 2013, os destinos da Câmara Municipal de Silves. Desde então o executivo tem vindo a desenvolver vários projetos de reconhecida importância em áreas como a ação social, turismo e cultura. Quais os projetos que marcarão este mandato?

São vários os projetos que marcam este mandato que passam por todas as freguesias do concelho e pelas várias áreas como o projeto “O Bairro é Meu”, a “Rota da Laranja”, o “Jazz nas Adegas”, a Mostra “Silves Capital da Laranja”, “Silves a Compostar da Serra ao Mar”, entre outros projetos mais estruturantes como o “Geoparque Algarvensis”, com palco nos territórios do interior, a “Área Marinha Protegida de Interesse Comunitário” que incide no maior recife rochoso costeiro de Portugal, a baixa profundidade, localizado na Baía de Armação de Pêra, e a conclusão da elaboração do novo PDM do concelho de Silves, o primeiro PDM de 2.ª geração da região do Algarve.

A par da intervenção relevante nas áreas da ação social, turismo e cultura, naturalmente, o investimento fundamental e maioritário do Município de Silves concentra-se em segmentos como a reabilitação, consolidação, expansão e modernização das infraestruturas de abastecimento de água e saneamento, a requalificação da rede viária, a reabilitação e construção de equipamentos públicos, nomeadamente nas áreas da educação e desporto, bem como a reabilitação, regeneração e requalificação urbana. Salientamos obras concluídas, em curso ou por iniciar, como a construção do Parque de Feiras e Exposições e do Terminal Rodoviário de São Bartolomeu de Messines, a requalificação do Jardim do Largo da República em Silves, a construção das escolas EB1 de Silves e de Alcantarilha, a requalificação dos Mercados Municipais de Silves e de São Bartolomeu de Messines, a construção do Polidesportivo de Tunes, a requalificação da Estrada Boião-Azilheira em São Marcos da Serra, a grande obra de requalificação das infraestruturas públicas de abastecimento de água, saneamento e drenagem de águas pluviais, com o propósito de combater as cheias na baixa de Armação de Pêra, a construção da Ecovia/Ciclovia do Litoral Sul em Armação de Pêra, a construção da nova Sede da Junta de Freguesia de Armação de Pêra, a requalificação urbana da principal artéria da vila de Pêra, a requalificação do Centro Histórico de São Bartolomeu de Messines, a criação do Centro de Exposições em Alcantarilha, a criação do Centro Interpretativo do Lince Ibérico na encosta norte do Castelo de Silves, a aquisição de habitação para realojamento social, entre outras obras.

Rosa Palma - Presidente Município de Silves
Rosa Palma – Presidente Município de Silves

O ano de 2020 trouxe consigo novos desafios. Perante a situação de emergência provocada pela Covid-19, os municípios mantiveram-se, e ainda se mantêm, na linha da frente no combate à atual pandemia. Quais as ações desenvolvidas pela autarquia de Silves nesse sentido?

O Município de Silves esteve, desde a primeira hora, empenhado em mitigar a propagação deste vírus no concelho. Desde o início que tínhamos noção de que se tratava de um desafio maior que apenas com a colaboração de todos seria ultrapassado.

A autarquia pautou a sua atuação de forma célere e empenhada, tentando não só operar na mitigação deste inimigo invisível, mas, também, trabalhando para possibilitar que todos os munícipes pudessem, dentro do contexto atual, manter alguma normalidade nas suas vidas. Fomos pioneiros numa série de ações que nos enchem de orgulho pelos resultados alcançados. Conseguimos lançar novas medidas de apoio às famílias e às empresas do concelho, quer por via da ativação do fundo de emergência social SOS19, quer através da atribuição de apoios à economia local, com destaque para a isenção do pagamento de taxas de ocupação do espaço público e de rendas ou a suspensão do pagamento de dívidas de fornecimento de água. Sendo que, apesar das incertezas, o ambicioso programa municipal de investimentos públicos mantém-se. E, mesmo em tempo de pandemia, os munícipes continuaram a aceder a atividades desportivas e culturais, dentro e fora de casa, mas também à atividade autárquica na sua generalidade. O Município de Silves trabalhou em toda a linha, substituindo-se, em inúmeras situações, aos deveres e obrigações do Estado, por forma a agilizar procedimentos e garantir, no mais curto espaço de tempo, o funcionamento de equipamentos, valências e respostas sociais indispensáveis neste período de pandemia, quer estivessem ligados à saúde, quer a outras áreas como, por exemplo, o apoio socioeducativo.

Rosa Palma - Presidente Município de Silves
Rosa Palma – Presidente Município de Silves

Rico em gentes com identidade própria, cuja diversidade transforma a vivência do espaço e produz uma comunidade culturalmente vibrante e que vale a pena visitar, o concelho de Silves destaca-se pelo rico património, pela fauna e flora características, pelos monumentos que encerram séculos de história ou ainda pela gastronomia tradicional baseada em produtos locais. O que a “Capital da Laranja” tem a oferecer a quem a visite?

Silves é um concelho grande e bastante diversificado, que se estende da serra ao mar. Desde os territórios da serra, no interior algarvio, onde temos atividades ligadas à extração da cortiça, a apanha do medronho e a elaboração do mesmo, até à apanha do mel, bem como o desenvolvimento de diversas atividades pecuárias. Depois, temos o barrocal algarvio, que se distingue pela presença bem vincada de vastos pomares e pela forte produção de citrinos. Já na zona litoral, temos uma comunidade piscatória ligada à pesca artesanal, que queremos salvaguardar e valorizar. Podemos dizer que na Capital da Laranja, o concelho algarvio com mais património cultural classificado, encontramos um pouco de todo o Algarve.

balão ar quente - capital da laranja - Município de Silves
Balão ar quente – Capital da Laranja – Município de Silves

“Silves, Capital da Laranja” é a marca assumida pelo concelho, sendo a laranja um produto secular, cuja presença se tornou um valor patrimonial e identitário do território. A laranja que é o segundo fruto mais consumido do mundo e um dos que mais benefícios tem para a saúde, encontrou no concelho de Silves uma conjugação de fatores favoráveis, que permitem que aqui prosperem várias espécies de citrinos com características excecionais. O que distingue e torna a laranja de Silves tão apreciada e benéfica para a saúde?

A laranja de Silves, nas suas variadas espécies, é especial, é suculenta, muito doce e tem um paladar diferenciador que fica marcado a cada degustação. Em Silves elas crescem em vastos pomares, onde o sol, o solo e o clima as transformam num produto único e com qualidades difíceis de igualar.

A laranja é reconhecida pelas suas características nutricionais, sendo um alimento rico em água, vitaminas e minerais, hidratos de carbono simples e fibra alimentar, mas sobretudo pela sua riqueza em vitamina C. Tem propriedades anti-inflamatórias e facilita a digestão, sendo um dos alimentos que ajudam a proteger-nos do cancro e das doenças cardiovasculares. A laranja emblemática do concelho de Silves é a que pertence à variedade Bahia. Originária desse estado e cidade do Brasil, a polpa é consistente, granulada e é igualmente conhecida como “laranja de umbigo”. Para além desta variedade, são plantadas e colhidas laranjas Dalmau (Navelina), Newhall e Valencia Late, o que garante que no concelho possam ser colhidos estes frutos ao longo de praticamente todo o ano.

A Rota da Laranja, um roteiro que transporta os visitantes ao mundo da citricultura, e a “Mostra – Silves Capital da Laranja” são apenas alguns dos eventos desenvolvidos com vista à promoção deste concelho, que é também o maior produtor de citrinos de Algarve. Qual a importância destes e de outros eventos para a promoção da identidade e dinamização económica deste território algarvio?

A Rota da Laranja é um roteiro pelo concelho de Silves que pretende valorizar a citricultura, desde a produção, à transformação e ao consumo. Um roteiro que envolve as atividades paralelas, como a hotelaria e a restauração, contribuindo para o desenvolvimento do nosso território, através da proposta de usufruto de uma oferta turística sustentável e diversificada. A laranja é o chapéu que vai levar a conhecer, não só os nossos produtores de citrinos, mas também vai albergar as tradições das localidades do concelho. Vai permitir conhecer pessoas, vivenciar situações particulares como a apanha da laranja, a confeção da torta da laranja ou apenas saborear determinadas refeições com a particularidade do fruto. Associado a isso, outros produtos locais bastante tradicionais são promovidos e degustados, como os bolos regionais de amêndoa, os de alfarroba, os nossos vinhos; todas essas tradições estão envolvidas no roteiro, cujo centro é a laranja.

Queremos envolver um leque vasto de ofertas e experiências, para que haja opções diferenciadas para todos os visitantes. Através da sua aplicação “Rota da Laranja”, o utilizador poderá criar um roteiro flexível, personalizando-o através de filtros e adequando-o aos seus interesses. O que se pretende com esta rota é que as pessoas saibam o que pode ser visitado e que, por sua vez, os monumentos e património edificado, através de personagens de realidade aumentada, contem a história dos locais. Desta forma é possível dinamizar o território num todo, dando infinitas possibilidades a quem nos visita de experienciar o nosso concelho de várias perspetivas e dinâmicas, ao mesmo tempo que ajudamos a alavancar todo o tecido económico existente e criar atividades entre as nossas gentes.

A 5.ª Mostra “Silves Capital da Laranja” vai decorrer este ano em moldes diferentes, devido à pandemia, nos próximos dias 16, 17 e 18 de abril, reinventando-se numa versão totalmente online nas redes sociais do Município de Silves, onde a Conferência “Laranja XXI” será realizada via Zoom, mantendo toda a sua atualidade e relevância na temática da citricultura. Não deixem de visitar a 5.ª Mostra “Silves Capital da Laranja”, através do site institucional e das redes sociais do Município de Silves.

Mostra da Laranja - Município de Silves
Mostra da Laranja – Município de Silves

À semelhança de 2020, também o ano de 2021 será sinónimo de superação e (re)adaptação. Que mensagem de esperança gostaria de deixar a todos os Silvenses?

Acredito que devemos olhar para os próximos tempos com perseverança, otimismo e confiança, tendo sempre presente que cuidando de nós, também estamos a cuidar dos outros. O Município de Silves continuará a trabalhar, de forma empenhada e com espírito de missão, prosseguindo as suas atribuições e exercendo as suas competências, interagindo com todos os setores da nossa comunidade, com o propósito de tornar o nosso concelho mais atrativo, dinâmico, competitivo, coeso e sustentável em vários domínios, e com a certeza que a nossa vida irá regressar ao normal e que melhores dias virão.

Mostra da Laranja - Município de Silves
Mostra da Laranja – Município de Silves