Há 24 anos a construir a “Família McDonald’s” de Braga

MC Donalds Braga

Lutadora, dedicada, perfecionista e empreendedora. Assim poderíamos começar a descrever Maria Teresa Soares que, em 1996, levou, pela primeira vez, até Braga o conhecido restaurante McDonald’s. Decorridos 24 anos, o projeto não para de crescer, contando hoje com cinco restaurantes e uma equipa de colaboradores de excelência, que Maria Teresa Soares assume ser a “espinha dorsal” do negócio.

Falar da Maria Teresa Soares é falar de empreendedorismo, liderança e resiliência. Comecemos por conhecer um pouco melhor a mulher por detrás do negócio e de que forma vem traçando o seu percurso.

Sempre fui uma pessoa lutadora, dedicada, perfecionista dando sempre o meu melhor em tudo o faço, e os resultados foram aparecendo. Sou o tipo de pessoa que luta para fazer melhor amanhã do que o que fiz hoje, pois acho que há sempre a possibilidade de fazer mais e melhor. Naturalmente, por vezes falho e tenho desilusões, mas é nessas alturas que vou buscar mais energia e força para alcançar os meus objetivos e corrigir aquilo que correu menos bem. Sou formada em Psicologia e Espanhol pela Fairleigh Dickinson University em Nova Jersey, nos EUA. Ao longo de quatro anos de faculdade trabalhei em part-time, onde sempre fui reconhecida, valorizada e premiada pelos meus superiores pelo bom desempenho e dedicação.

A Maria Teresa Soares é hoje um exemplo de sucesso de liderança no feminino, tendo sido a primeira mulher a abrir um franchising McDonald’s em Portugal. O que a motivou a arriscar e a apostar neste projeto?

Sim, fui a primeira mulher franquiada a abrir um restaurante McDonald´s em Portugal.
Quando me candidatei nem sequer me passou pelo pensamento que o facto de ser mulher me poderia trazer vantagens ou desvantagens, como também não tinha ideia se havia outras mulheres candidatas. Candidatei-me pelo facto de ter regressado a Portugal não por opção própria, mas por motivos familiares. Na altura, o meu objetivo foi procurar um projeto com o qual me identificasse, e aconteceu quando, numa revista do avião, vi um anúncio da McDonald´s Portugal que procurava candidatos a franquiados e pouco tempo depois iniciei o processo de candidatura. Obviamente, fiquei muito feliz por ter sido aceite e por ter a oportunidade de iniciar o meu projeto, com a mais valia de o fazer aliando-me a uma multinacional líder mundial no seu setor e a uma marca bem reconhecida pelo seu sucesso.

O espírito empreendedor, ou a capacidade criativa e de multitasking são apenas alguns dos atributos que as mulheres imprimem nas empresas que lideram. Quais são, na sua opinião, os principais aspetos diferenciadores da liderança feminina?

Atualmente já temos muitas mulheres a assumirem sem medo lugares de topo, competindo de igual para igual com homens. As mulheres, para além de serem empreendedoras, têm uma capacidade criativa e uma enorme capacidade de multitasking, que acho ser um dos aspetos mais diferenciadores na liderança feminina. Muitas mulheres de hoje são mães, esposas, fazem a gestão de casa e ainda tem a sua atividade profissional, e algumas em cargos e carreiras de topo. Para além disso é também um importante instrumento de transformação social, pelo facto de abrir portas a lugares que há alguns anos, provavelmente, seriam impensáveis. Atualmente, temos o exemplo da futura Vice-Presidente dos EUA, a Sra. Kamala Harris. Quem imaginava que uma mulher chegaria a um cargo desses? Acho que o caminho percorrido e o sucesso alcançado por muitas mulheres, nas mais diversas áreas em carreiras de topo, é uma inspiração para todas as outras.

Decorridos 24 anos desde a abertura do primeiro restaurante, a família McDonald’s em Braga não para de crescer, contando atualmente com cinco restaurantes e uma equipa que já ultrapassa as duas centenas de colaboradores. Qual tem sido o segredo por detrás do sucesso alcançado ao longo dos anos?

Eu não diria segredo, é mais um trabalho contínuo e o facto de ter uma equipa de excelência. A formação ombro a ombro, a ambição de sermos cada vez melhores, a proximidade com as minhas equipas, vivendo de perto os obstáculos e as oportunidades que enfrentamos diariamente, têm contribuído para o sucesso. Claro que não é possível estar sempre presente nos restaurantes, mas estou sempre à distância de uma chamada e disponível para tudo o que for necessário. Na McDonald’s também contamos com o apoio dos vários departamentos da marca desde o financeiro, o operacional, o de marketing, de recursos humanos e o de construção, que em muito contribuem para o nosso sucesso.

Não existem dúvidas de que a McDonald’s é hoje uma marca vencedora, não só em terras bracarenses, mas também por todo o país. A equipa de colaboradores é fundamental para marcar a diferença perante o cliente?

Sem dúvida que a equipa de colaboradores é fundamental para o nosso sucesso, eu até lhe chamaria a “espinha dorsal” do nosso negócio. É muito importante mantermos as nossas pessoas motivadas e proporcionar-lhes todas as ferramentas necessárias para desempenharem com sucesso as respetivas funções. Oferecemos flexibilidade de horários para que possam estudar ou encaixar outros projetos que tenham, como também têm a possibilidade de progressão de carreira com a McDonald’s.

A parte pedagógica, muito valorizada na cadeia McDonald’s, é uma das ferramentas para desenvolver e manter equipas motivadas?

A parte pedagógica é muito valorizada na McDonald´s e é uma ferramenta usada para desenvolver e manter as equipas motivadas. Para os mais jovens, para quem a McDonald’s é, a maior parte das vezes, o primeiro emprego, é uma escola de vida que os dota de skills relevantes e lhes enriquece o currículo. Aprendem a importância da pontualidade, assiduidade, responsabilidade, trabalho em equipa, educação e respeito pelo próximo, como também aprendem a trabalhar por objetivos.

Para os mais maduros, que geralmente já têm outras bases, é uma oportunidade para desempenharem outras funções em áreas mais especializadas e de maior responsabilidade. Oferecemos progressão na carreira, prémios de desempenho e um bom ambiente de trabalho.

A cadeia McDonald´s é hoje muito mais do que um restaurante. A Fundação Infantil Ronald McDonald acolhe milhares de famílias com crianças doentes para que possam permanecer juntas durante o tempo de tratamento hospitalar.  Exemplo desta política de responsabilidade social é a Casa Ronald McDonald. Fale-nos um pouco mais deste projeto tão especial para si, para a sua equipa e clientes.

A Fundação Infantil Ronald McDonald é uma fundação criada e apoiada todo o ano pela McDonald’s e os seus franquiados, assim como outras empresas e até a sociedade civil. As Casas Ronald McDonald em Lisboa e no Porto e o Espaço Familiar Ronald McDonald, no Hospital de Santa Maria em Lisboa, acolhem famílias com crianças em tratamento hospitalar. Estas casas são carinhosamente tratadas como “a casa longe de casa” durante o tratamento hospitalar das crianças. Estes espaços dispõem das comodidades de conforto de uma residência com uma zona de cozinha, zonas de descanso, de lavandaria e espaços comuns, onde os pais por momentos se esquecem de toda a vivência hospitalar. Integradas na rede mundial da Ronald McDonald House Charities, espalhadas pelos cinco continentes em mais de 65 países e regiões, as 377 Casas Ronald McDonald e os 263 Espaços Familiares Ronald McDonald acolhem anualmente mais de 3,5 milhões de crianças e suas famílias. Até agora os três projetos em Portugal já apoiaram mais de 3500 famílias. Este é um projeto que me é muito querido e sempre que posso, eu e as minhas equipas, participamos nas iniciativas promovidas pela fundação e em ações de voluntariado.

O ano de 2020 ficará marcado pelos desafios e dificuldades que impôs a famílias e empresas. Qual é o “novo normal” da marca McDonald’s?

É verdade que este ano fica marcado por muitos desafios e dificuldades, tanto para as empresas como para a população em geral.  Durante esta pandemia, para além dos nossos procedimentos de higiene e segurança alimentar habituais, implementámos uma série de medidas extra por forma a garantir a segurança e o bem-estar dos nossos colaboradores e clientes, ao nível do restaurante, no serviço McDrive, no McDelivery e no Take-Away. Foram introduzidas um conjunto de novas medidas, agrupadas em quatro áreas de foco: proteção das equipas, distanciamento social, entregas contactless e boas práticas de higiene e limpeza. É com toda a segurança que as pessoas podem fazer as suas refeições num restaurante McDonald’s ou num outro local usando os nossos serviços de Drive, Take Away ou Delivery. Como todo o setor da restauração e turismo, assim como outros sectores, também na McDonald’s enfrentamos grandes desafios face às limitações de pessoas nos restaurantes e à imposição de horários mais limitativos, algo que temos tentado, dentro do possível, minimizar, dinamizando outros canais de venda como o McDrive, o McDelivery, ou o Take Away.

Quais as bandeiras que guiarão os seus restaurantes McDonald’s no futuro?

Para o futuro espero continuar, juntamente com as minhas equipas, a defender os elevados padrões da marca, proporcionar bons momentos aos nossos clientes, oferecendo-lhes refeições de qualidade, com toda a higiene e segurança e prestando um serviço de excelência por um valor justo. Pretendemos continuar a estar na vanguarda da inovação e da prestação de serviços do nosso setor, procurando sempre ir ao encontro daquilo que os nossos clientes esperam de nós.