Marta Leite Castro - Portugal em Destaque

Ser uma mulher focada, obstinada, perseverante e exigente, em todos os campos da sua vida pessoal e profissional, tem sido, para Marta Leite Castro, a base de todo o seu percurso e consequente sucesso. Hoje, jornalista, apresentadora e empreendedora orgulha-se de todos os seus projetos e desvenda que vai ter um novo programa num futuro muito próximo.

Quem é a Marta Leite Castro nas diversas dimensões da sua vida, enquanto mulher, empreendedora, líder, comunicadora e figura pública reconhecida?

Nesta pergunta, há um aspeto que identifico de imediato e é comum a todas as funções: a maneira como estou na vida é transversal, ou seja, sou uma pessoa focada, obstinada, perseverante e exigente e coloco todas estas características, dentro daquilo que posso, em todas essas funções. O interessante, é que além de fazer isso também coloco muita emoção. São importantes o foco e a perseverança, mas tenho também uma grande motivação para fazer o melhor possível.

O mesmo acontece numa simples tarefa, por exemplo, com as minhas filhas. A minha filha mais velha está no 11.º ano, estamos a pensar no curso que irá escolher futuramente e isso entusiasma-me e gosto de passar esse brio para ela. Mas também sou a mesma pessoa se estiver a trabalhar, a preparar um evento, a redigir um artigo.

Vou ser sempre dedicada, focada em fazer perfeito, com emoção, porque é tão importante fazermos as coisas com gosto!

Há 20 anos começou a trabalhar como jornalista multimédia na Ntv (hoje RTP Notícias), na apresentação de um magazine de cinema, ao qual se seguiu a apresentação de diversos programas na mesma estação televisiva. Foi um percurso do qual se orgulha?

Eu queria muito jornalismo, mas optei por estudar direito. Soube que havia um casting, que estava mesmo no final, e eu tinha acabado de fazer um curso com um produtor francês sobre comunicação e televisão. Então decidi entregar uma cassete VHS a um amigo que a fez chegar aos responsáveis do casting e fui chamada. Em 15 dias já fazia parte dos 50 alunos do curso de Jornalismo e Multimédia, no qual filmávamos, editávamos e íamos para a rua sozinhos filmar.

Passaram 20 anos, marcados também por um magazine de cinema, que adorei fazer com o Mário Augusto. Passados dois anos, a minha vida mudou, ficou pela “televisão mãe”, porque estávamos na RTP com uma filial, a Ntv.

Tudo se transformou e aconteceu e fiquei 15 anos nesse percurso ligado ao entretenimento e o grande marco pode ter sido o “Portugal no Coração” e as grandes entrevistas do “Só Visto”. Mas, há uma altura que tive uma vontade de voltar a estudar e de mudar para a área dos negócios, continuando em televisão. E aqui estamos duas décadas depois, com todas essas mudanças, experiências, e hoje, com uma empresa própria de conteúdos digitais.

Tem sido uma aventura e estou sempre a ser surpreendida, mas sempre focada e obstinada em seguir os meus desejos.

Marta Leite Castro - Portugal em Destaque
Marta Leite Castro, CEO & Fundadora do Projeto N360 Business Stories e apresentadora da RTP

Depois de uma vasta experiência profissional enriquecedora, desde 2015 apresenta o programa semanal da RTP Internacional “Network Negócios”, dedicado à economia, aos novos negócios e ao empreendedorismo. Foi este programa que lhe despertou a veia empreendedora?

Eu fiquei muito encantada com o mundo dos negócios, porque voltei a ser convidada por mais dois anos a apresentar o “Portugal no Coração” e conheci imensos projetos interessantes de pessoas empreendedoras. Ouvia as histórias e pensava «estas pessoas são tão corajosas, têm a sua própria história e vêm-na contar» e fiquei fascinada por saber mais. Comecei a pesquisar e como tinha feito 4 anos de direito mais o curso de jornalismo, pensei em aproveitá-los e tentar ingressar numa formação que fosse relacionada. Consegui algumas equivalências, fiz o restante como os meus colegas e acabei o curso com uma boa avaliação. Fiz um estágio curricular, sem qualquer tipo de remuneração, como é normal, na EDP, durante 3 meses. Correu muito bem, exigi muito de mim e, se era para fazer, queria fazer bem. No segundo ano, surgiu a ideia de nesse estágio criar um projeto dentro da televisão, mas nesta área dos negócios. Cheguei à RTP para uma reunião, falei do projeto e deixei uma folha com as minhas ideias. Passado pouco tempo, fui contactada para criar o formato televisivo, numa altura em que a Forbes falava de Portugal, como o grande país para empreender. Com essa notícia, nem eu própria sabia que me ia tornar uma empreendedora, porque quando apresentei o projeto, só era uma derivação, era passar de um projeto de entretenimento para uma área de negócios. Havia uma mudança de base, muito grande, mas não havia uma empresa e uma plataforma digital como tenho hoje, com o conjunto de serviços que tem. Nunca pensei que esse projeto me iria transformar tanto, é muito interessante. É importante colocarmos uma dose de dedicação, mas também é importante deixar que a vida faça a sua parte.

Com o enorme crescimento do digital, decidiu criar, em 2017, uma resposta para as empresas que pretendam contar a sua história, a N360 Business Stories. É um projeto que surge depois de uma vasta experiência a contar histórias e a fazer entrevistas e, sobretudo, uma realização pessoal? Em que consiste?

Há 6 anos o conceito plataforma não era tão comum como é hoje. Então, com o boom do e-commerce e o contexto da Covid-19, é muito fácil ter uma plataforma. Pretendia-se que a plataforma N360 fosse agregadora de conteúdos e que desse uma resposta que não era tão comum, o brand content: uma empresa querer customizar um produto e divulgar num portal com muitos visitantes. Procurei um parceiro digital, o portal Sapo e tudo começou com um simples artigo customizado para dar uma resposta de brand content às empresas que eu sentia que o network de negócios não era suficiente, porque não dava uma resposta digital rápida e eficaz. Ao longo destes 6 anos, fomos cada vez mais necessitando destas informações digitais. Eu tive essa ideia de querer massificar os conteúdos numa altura em que as pessoas tinham muita resistência em colocar dinheiro nesses conteúdos.

Esta plataforma, que surgiu desta veia empreendedora que eu não sabia que tinha, levou-me a fazer imensos projetos, inclusive os últimos em que me estreei, o podcast em parceria exclusiva com o spotify.

Atualmente, estou com parceiros fortíssimos e uma série de serviços que qualquer empresa, pequena ou grande, pode procurar contando que eu tenha sempre uma resposta adequada.

No seu percurso, constam também experiências no ensino, mais precisamente no ISEG no curso de Digital Content Creation, um curso para Executivos e irá estrear-se num Workshop On-line de “Criação de Posts para Redes Sociais”, com destaque para o Linkedin. É gratificante transmitir a outras pessoas a chave para o sucesso?

Quando lecionei estes dois módulos, que fui desafiada a criar de raiz, pela Carolina Afonso e Sandra Alvarez, disseram-me que era para executivos. Portanto, estavam presentes empreendedores, mas também pessoas com carreiras de executivos, ou seja, o mundo corporativo estava ali representado.

O interessante é que se percebeu que todos têm a mesma necessidade, que é «como é que perante o meu projeto, vou conseguir comunicar com os outros?» O que eu fiz foi percorrer através do storytelling, todas as áreas, não só das redes sociais como também do brand content, dando respostas a estes executivos para que refletissem o que seria melhor para sua empresa, produto ou serviço.

As duas edições foram muito gratificantes e, por isso, pensei, dada a facilidade dos cursos online, em criar um workshop sobre posts profissionais. As pessoas podem ter um post muito bom, mas se o texto desse post não vier acompanhado de uma boa imagem ou vídeo pode não resultar. Para além disso, a pessoa não tem só de escrever o post, tem de saber como interage no linkedin, entender os truques que existem e é isso que vou falar nos workshops. As inscrições ainda estão abertas e temos tido muito interesse por parte do público. Será no dia 22 de novembro e estou muito entusiasmada, porque vai ser uma estreia de um workshop feito por mim, depois das aulas na universidade que foram uma experiência que me permitiu sentir a segurança que vou transmitir no workshop.

Sinto que isto é só o início, apesar de já terem passado 6 anos nesta área. Há um mundo incrível de oportunidades para comunicar este meu conhecimento que vem da minha partilha com os meus clientes. O digital veio provar que não existem fronteiras e existem muitas oportunidades para todos nós.

Marta Leite Castro - Portugal em Destaque
Marta Leite Castro, CEO & Fundadora do Projeto N360 Business Stories e apresentadora da RTP

Tendo em conta o seu percurso profissional e pessoal, qual a sua opinião sobre a presença da mulher e o papel que ocupa nos media? Tem sido um crescimento constante e uma mudança de mentalidades favorável à figura feminina?

Acho que as coisas estão a mudar.  O papel da mulher na comunicação está a crescer e no dia em que esta pergunta deixar de me ser feita é porque as coisas estão normais e aí vou ser uma mulher muito feliz.

Nos primeiros projetos que fiz em formato televisão, também podia fazer em digital e houve um, a minha estreia na plataforma, que se chama Business Woman.

Inicialmente, fiz algumas gravações para perceber se o projeto funcionaria, depois consegui convencer um patrocinador que apostou no projeto e eu mostrei uma temporada de mulheres de sucesso, porque vão inspirar outras e haverá um dia em que o projeto não precisará de se chamar Business Woman.

Sou uma pessoa que contribui para comunicar o papel das mulheres, porque acho que uma mulher que elogia outra sente-se bem consigo mesma e é isso que temos de conseguir, estarmos bem connosco, para podermos iluminar os outros. O mais gratificante da minha profissão da é estar constantemente a mostrar o percurso, as histórias dos outros e os seus negócios.

Futuramente, vou ter um projeto em formato digital completamente dedicado às PME´s, no qual vamos ter um palco onde as empresas vão poder falar das suas histórias, produtos e serviços. Estou muito entusiasmada porque adoro poder ter estas oportunidades de mostrar as pessoas que estão por detrás das empresas. Um outro projeto, a minha grande ambição para os 20 anos, como apresentadora, consiste num formato relacionado com o que tenho feito no mundo empresarial, que muito me fascina, dois em um: um projeto que seja em formato televisivo e digital. Os hábitos de consumo estão a mudar, há pessoas que preferem a televisão e há quem prefira consumir nos seus tablets e telemóveis. E isto para mim é o futuro, ter a junção da televisão, do digital e do podcast. Gostava de ser das primeiras pessoas a criar formatos nesse sentido e é uma ambição. Pessoalmente, o meu grande objetivo é ajudar as minhas filhas a serem os melhores seres humanos possível, a darem o seu melhor. É muito fascinante ter dois seres em casa que vão ser o futuro do amanhã, neste caso o futuro feminino.

Marta Leite Castro - Portugal em Destaque
Marta Leite Castro, CEO & Fundadora do Projeto N360 Business Stories e apresentadora da RTP