“Inovação é o que mantém as empresas vivas”

Rui Monteiro - CEO da NAU21
Rui Monteiro – CEO da NAU21

Fundada com o sonho de criar um laboratório de inovação e com o objetivo de ajudar as empresas a alavancarem os seus negócios através da utilização inteligente da tecnologia, a NAU21 é, hoje, uma referência nos setores de consultoria, digital e inovação. Em entrevista, Rui Monteiro, CEO da NAU21, falou da recente aposta da empresa na tecnologia Blockchain e reforçou a importância da inovação no mundo empresarial.

No mercado desde 2018, a NAU21 presta serviços nos setores da consultoria, desenvolvimento digital e inovação. Poderíamos começar por conhecer um pouco melhor o universo NAU21.

Trabalhei 24 anos na área de seguros, numa empresa de desenvolvimento de soluções informáticas para seguros. Os anos que trabalhei com o mercado segurador, quer nacional, quer internacional deram-me um tremendo conhecimento das operativas de negócio, do mercado, do tipo de produtos e de vários outros intervenientes que dizem respeito ao mercado segurador. Com o trabalho que ia realizando, fui identificando uma oportunidade de negócio de trazer a inovação a esta área. A NAU21 foi fundada com um sonho de criar um laboratório de inovação e com o objetivo de ajudar as empresas suas clientes a alavancarem os seus negócios, através da utilização inteligente da tecnologia e, desta forma, distinguirem-se no mercado. A NAU21 tem como missão tornar-se uma referência a nível mundial na adoção de inovação no mercado segurador.

Decorridos dois anos, que balanço faz deste projeto?

O balanço é fabuloso. Começámos a trabalhar com uma companhia de seguros em 2018 e, neste momento, já trabalhamos com sete. Conseguimos triplicar a faturação em dois anos de atividade. Tivemos um crescimento muito bom. Quando é feita uma prestação de serviços  baseada em competência e compromisso a uma companhia de seguros, como a que prestamos, vamo-nos tornando uma referência. São dois anos e meio de crescimento e de grande satisfação dos nossos clientes e que nos deixa muito orgulhosos do caminho percorrido até aqui.

Podemos afirmar que hoje, a empresa se divide em três setores. De que forma, através dos seus serviços, a NAU21 ajuda as empresas a potenciar o seu negócio?

Em termos de consultoria, o nosso foco é a otimização de processos de negócio através da inovação possível por meio de novas tecnologias, cumprindo com os nossos objetivos, assim como com os dos nossos clientes. A consultoria no mundo segurador é uma área muito específica de grande responsabilidade e exigência que requer conhecimento, experiência e espírito crítico. Nesse sentido, temos nos nossos quadros um conjunto de consultores com elevada experiência, quer a nível de negócio, quer a nível tecnológico. A nossa carteira de clientes portugueses conta com a nossa perícia tanto na análise de processos, como na definição e avaliação de novos produtos no mercado. No setor digital, a empresa disponibiliza serviços de programação web e mobile, através do desenvolvimento de aplicações digitais, fundamentalmente para responder a lacunas ou fragilidades identificadas nas diversas atividades de consultoria especializada que fazemos. Na área de inovação estamos a investigar e a explorar a aplicabilidade das tecnologias Blockchain e Machine Learning, combinando-as de forma a atingir três objetivos: simplificar a vida das pessoas, melhorar os custos operacionais e combater a fraude.

A NAU21 tem vindo a estudar e a investigar a tecnologia Blockchain e a sua aplicabilidade. Fale-nos um pouco mais desta aposta.

A Blockchain é uma tecnologia que surgiu em 2009 e que serviu de base, na sua primeira fase de desenvolvimento, para o surgimento das criptomoedas, como a bitcoin, e, numa fase posterior, ao aparecimento dos smart contracts. Basicamente, é uma tecnologia que faz o registo de dados de uma forma distribuída por todos os elementos de uma rede, reduzindo ao máximo o número de intermediários e utilizando mecanismos de estabelecimento de confiança e consenso quanto aos dados guardados. Oferece integridade, transparência, imutabilidade, simplicidade e acima de tudo o princípio de “não repúdio”, fundamental quando se pretende automatizar a execução de contratos.   Atualmente, a NAU21 está a desenvolver uma plataforma em blockchain que irá permitir o processamento distribuído e colaborativo de contratos (Smart Insurance System) onde será possível instanciar diferentes casos de uso considerando dois dos principais processos de negócio das seguradoras: a subscrição de apólices e a participação de sinistros. Com base no nosso conhecimento e experiência no mercado segurador, acreditamos que é possível explorar modelos de negócio disruptivos e contribuir de forma efetiva para uma mudança de paradigma na gestão de seguros. A Blockchain é um importante aliado das seguradoras que pretendem um posicionamento distintivo e inovador num mercado altamente competitivo.

blockchain NAU21
blockchain – NAU21

A Transformação Digital afigura-se como a necessidade iminente do século XXI. A adaptabilidade das empresas a esta mudança, torna-se cada vez mais imperativa?

Há empresas mais abertas e mais propensas à transformação digital, mas hoje acaba, sem dúvida, por ser um imperativo. A necessidade da transformação digital, em grande medida, foi motivada pela pressão dos consumidores pela procura de serviços e ofertas mais rápidos e próximos, mais simples e personalizados. A nova realidade a que o mundo foi submetido, devido à pandemia COVID-19, obrigou ao estabelecimento de um “novo normal” que terá um impacto duradouro na vida das pessoas e empresas, causando ainda mais pressão nestas últimas para se adaptarem. A limitação da mobilidade revolucionou o posto de trabalho, a forma de ensinar, a socialização, a forma de comprar, o acesso a serviços médicos. Em todas estas mudanças há um denominador comum, a transferência da interação física para uma maior interação digital, trazendo uma mudança no panorama da sociedade nos âmbitos social, económico e empresarial. Por um lado, as empresas enfrentam um enorme desafio para se reorganizarem internamente, privilegiando o teletrabalho e por outro lado para reinventarem o acesso aos seus serviços/produtos. É uma inevitabilidade para as empresas terem de lidar com o impacto de forma inédita que as interações entre seres humanos sofreram. A digitalização das operações de negócio vai aproximar cada vez mais os clientes à sua Seguradora. Por um lado, os clientes vão esperar serviços e ofertas mais rápidos, mais simples e personalizados. A palavra-chave da transformação digital é a simplificação. A transformação digital não é um conceito para o futuro, é algo no qual as empresas de hoje têm de estar focadas e dar o máximo de atenção para continuarem vivas. Inovação é o que mantém as empresas vivas. Desde logo, o simples facto de uma empresa estagnar é uma questão de tempo até desaparecer no mercado ou ser “atropelado” pela entrada de novos players mais ágeis, mais preparados. Além do aspeto óbvio da sobrevivência, a inovação tecnológica é uma estratégia de longo prazo e um mindset muito próprio.

As empresas que investem em inovação conseguem aumentar a sua competitividade frente aos seus concorrentes, surpreender os seus clientes com novos produtos e serviços, bem como reduzir os seus custos operacionais com melhorias em processos.

equipa nau21
Equipa NAU21