Lamego é reconhecido por muitos motivos, um deles é a sua pastelaria, os doces regionais e a aclamada Bôla de Lamego. Pela região, a Pastelaria da Sé dispensa apresentações, por aqui há doces tradicionais, regionais, conventuais, há mãos que conversam com a massa e dela fazem nascer as melhores histórias, como nos foi transmitido pela simpatia da administradora Guilhermina Pereira.

Há coisas que são muito difíceis de descrever em palavras e os sabores experienciados na Pastelaria da Sé é uma delas. Esta casa, em Lamego, tem tanto para contar, quanto aquilo que queremos provar quando lá entramos. A empresa de raiz familiar, foi fundada em 1966, por Álvaro Guedes Pereira e sua mulher Maria da Conceição. A Pastelaria da Sé, vulgarmente conhecida por Casa das Bôlas®, está indissociavelmente ligada à reconhecida e afamada Bôla de Lamego, moldada pelo engenho destes artesãos incansáveis que lhe conferiram uma textura de massa fina e tenra, e uma superfície ligeiramente folhada, recheada com o famoso presunto de Lamego, cortado em lascas finas. Foi nesta casa, que esta especialidade gastronómica de Lamego se aperfeiçoou e alcançou visibilidade, notoriedade e fama.

Pastelaria da Sé - Portugal em Destaque
Pastelaria da Sé

Prosseguindo na sua procura incessante de valorização dos produtos da região, recorrendo à tradição, à memória e ao genuíno paladar das gentes do Douro, a Pastelaria da Sé tem-se aplicado há algumas décadas na recolha e recuperação de receitas da doçaria regional e conventual de Lamego. A Confeitur, nome de identificação empresarial, surgiu quando a responsabilidade pela gestão da empresa passou para as filhas.

Pastelaria da Sé - Portugal em Destaque
Pastelaria da Sé – Portugal em Destaque

Nesta casa, para além da Bôla de Lamego, destacam-se os Peixinhos de Chila, as Gradinhas do Convento, os Álvarinhos, os Barquinhos de Santa Clara, os Lamegos, os Sidónios de Amêndoa, os Morgadinhos de Chila e os Lusitanos, trabalhados de forma simples e artesanal, a partir de matérias-primas selecionadas e produzidas localmente. A origem destas delícias remete para os doces das freiras do extinto Convento das Chagas, cujos métodos artesanais e procedimentos de fabrico são ainda hoje respeitados.

Pastelaria da Sé - Portugal em Destaque
Pastelaria da Sé

O que faz desta casa uma referência em Lamego é a paixão pela arte da pastelaria: “Temos a preocupação constante de manutenção da qualidade, e vemos este projeto não como uma empresa, mas como uma forma de vida”, explica Guilhermina Pereira.

Nesta casa respeita-se a tradição e os sabores lamecenses, no entanto Guilhermina Pereira olha o futuro com alguma prudência. “Neste momento ninguém pode prever o que o futuro nos reserva, a certeza que temos é que gostamos do que fazemos e que queremos continuar… devagar, mas com segurança”.