Jaime Melancia, presidente da PSOPortugal

A investigação permitiu que a psoríase seja a patologia inflamatória com o tratamento mais eficaz em toda a medicina. Jaime Melancia, presidente da PSOPortugal, explica o papel da PhDTrials nos tratamentos da psoríase.

Considera que a investigação na área da Psoríase, e dos seus efeitos na vida e saúde dos doentes, está a ajudar a melhorar a qualidade de vida de quem sofre desta doença?

O tratamento da psoríase tem evoluído de uma forma impressionante nas últimas décadas. As terapêuticas biológicas vieram alterar completamente a forma como esta doença moderada-a-grave é abordada. A psoríase passou de uma doença de tratamento complicado para a patologia inflamatória com o tratamento mais eficaz em toda a medicina. Sem dúvida, que o facto de um doente conseguir manter a pele livre de lesões durante largos períodos de tempo, vários anos, é um virar de página na qualidade de vida dos doentes psoriáticos.

O desenvolvimento de estudos e de pesquisas em pessoas com psoríase contribui para o desenvolvimento de soluções medicamentosa, houve algum produto que tenha sido lançado recentemente?

Citando o Prof. Doutor Tiago Torres, do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto, “no último ano foram lançados em Portugal dois novos medicamentos biológicos de uma nova classe, esperando-se para breve o lançamento de um terceiro. Estes novos fármacos vêm aumentar o leque de opções no tratamento da psoríase, colocando-a como uma das patologias inflamatórias crónicas de todas as áreas da medicina com mais opções terapêuticas. E, no futuro, podemos ainda esperar a aprovação de mais terapêuticas”.

Jaime Melancia, presidente da PSOPortugal
Jaime Melancia, presidente da PSOPortugal

Empresas como a PhDTrials, que têm como principal atividade a consultoria a empresas na área de produtos de uso humano, dedicando-se à avaliação de tolerância e eficácia de produtos, são um aliado fundamental do trabalho que desenvolvem?

Sem dúvida que os ensaios clínicos desempenham um papel crucial e obrigatório no desenvolvimento de novos medicamentos, sendo também fundamentais para toda a terapia auxiliar do tratamento da psoríase, nomeadamente de cremes, loções e champôs que fazem parte do dia a dia do doente psoriático. Os doentes são sujeitos a todo o tipo de publicidade a produtos milagrosos que “curam” a psoríase, pelo que é cada vez mais relevante a chancela de empresas de reputada credibilidade, como a PhDTrials no desenvolvimento destes produtos.

Quer deixar uma mensagem a quem sofre de psoríase e pretende comunicar com pessoas que o entendam e falem abertamente sobre este tema? É com otimismo que destacamos a existência de novas terapêuticas no mercado, sinais de esperança para os doentes psoriáticos, que ultrapassam os 200 mil em Portugal. Diagnóstico tão precoce quanto possível e resiliência no tratamento – muitas vezes longo ou para a vida – são, comprovadamente, fundamentais para tratar esta patologia não contagiosa, mas alvo de estigmatização, tanto menor quanto maior for a informação de quem contacta com a doença. O desejo para o futuro é o mesmo de sempre: equidade no acesso dos doentes às consultas e ao tratamento em todo o país, independentemente da sua condição. Gostava, também, que os doentes exigissem mais do SNS e que fossem mais reivindicativos, inclusivamente junto dos médicos que os tratam, de modo a entenderem melhor a doença e a lutarem por uma melhor qualidade de vida. Tratar a psoríase a sério, as nossas vidas dependem disso.

Jaime Melancia, presidente da PSOPortugal

Leia também a entrevista de Jaime Melancia onde explica o papel da PSOPortugal na desmistificação da psoríase e na luta pelos direitos dos doentes: a lutar pelos doentes com psoríase